topo
Espiritualidade
25/01/2012 19:47:29 - Atualizado em 25/01/2012 19:48:42
Sua casa, minha casa!

“Voltando-se Jesus e vendo que o seguiam, perguntou-lhes: ‘Que procurais?’ Disseram-lhe: ‘Rabi (que quer dizer Mestre), onde moras?’ ‘Vinde e vede’, respondeu-lhes ele. Foram aonde ele morava e ficaram com ele aquele dia.” (João 1, 38-39).


Um dia para se recordar sempre
Eram eles André e João. Fico a imaginar como seria a casa de Jesus!.. Com certeza era simples e por ali estava Maria, cuidando de todas as coisas e enchendo com o perfume de sua presença aquele ambiente. A partir daquele momento, Jesus sairia e já não teria nem uma pedra para repousar sua cabeça. Sobre o que Jesus falou com eles? Com certeza oraram juntos, falou-lhes sobre o Pai, comeram um pão preparado por Maria e descansaram ao sopro da brisa ao entardecer. Talvez, mais tarde – quando Jesus tomou em suas mãos o pão, também num outro momento de intimidade, e dando graças, partiu-o e deu-o a eles na ceia pascal – tenham se lembrado daquele primeiro momento de intimidade acontecido três anos atrás.

Três anos passam muito depressa na convivência de uma pessoa tão amorosa e intensa como Jesus. Como não sentir saudades das horas de partilha, da alegria dos que foram abençoados em tantas circunstâncias, das brincadeiras em grupo e, até mesmo, das exortações que os deixavam envergonhados? Mas eles aprenderam que, embora não voltassem àquela casa, tinham conhecido a verdadeira morada que o Mestre lhes preparara: seu Coração! João, com a morte de Jesus, é que, agora, acolhe em sua casa a Mãe do Mestre (Jo. 19, 27). Certamente, dela cuidou e dela recebeu a mesma atenciosa providência que demonstrara nas Bodas de Caná (Jo. 2, 1-12).

Jesus, aquele que diz: “Eis que estou à porta e bato: se alguém ouvir a minha voz e me abrir a porta, entrarei em sua casa e cearemos juntos, eu com ele e ele comigo” (Ap. 3, 20) e também: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra e meu Pai o amará, e nós viremos a ele e nele faremos nossa morada” (Jo. 14, 23), é Ele mesmo que oferece seu coração como morada ao discípulos de todos os tempos.

Gastar tempo para melhor conhecer
Para se conhecer alguém é preciso investir tempo. Aos poucos, à medida que a intimidade vai aumentando, as palavras já não são tão necessárias; o silêncio torna-se eloqüente, porque as almas se comunicam. O mais leve olhar já intui o que está no coração do outro. Isso não nasce de um dia para outro; é cultivo de uma vida. Com Deus não é diferente. Se você não “gasta” tempo com Ele não conhecerá sua casa. E lembre-se que a casa do Pai tem muitas moradas (Jo. 14, 2). Ela é ampla como o próprio amor do Pai é.

Não é sem motivo que chamamos nossas igrejas de “Casa de Deus”. Na verdade é necessário ir à “Casa de Deus” para dilatar nossa consciência que o Universo inteiro e muito além disso – a eternidade – é Sua casa e, conseqüentemente, nossa casa. Mas, para ampliar a consciência é preciso também delimitá-la, demarcá-la. Assim é nosso interior e assim é que Jesus fez ao freqüentar a sinagoga e o templo. Para os primeiros discípulos, o Cenáculo passou a ser referência de encontro da Comunidade após a ressurreição de Jesus e foi ali que Jesus derramou sobre eles o seu Espírito (At. 1, 14; 2, 1). Além disso, continuaram a freqüentar o templo todos os dias (At. 2, 46).

Que imensa graça é saber que Jesus oferece seu Divino Coração para ser nosso abrigo, nossa casa, nosso lugar de ser, de descansar, de nos alimentar, de recobrar as forças enquanto caminhamos para a definitiva Casa do Pai. Quando você rezar o Salmo 90, lembre-se que esse lugar de habitação do discípulo é o próprio Coração de Jesus: “Tu que habitas sob a proteção do Altíssimo, que moras à sombra do Onipotente, dize ao Senhor: ‘Sois meu refúgio e minha cidadela, meu Deus, em que eu confio’ (Sl. 90, 1-2).

Para colocar em prática
Nesse mês, eleja um dia inteiro, ou, pelo menos, uma parte do dia (algumas horas) para estar com o Senhor. Se você não priorizar, não conseguirá reservar este tempo. Faça como André e João e passe um dia com o Mestre. Ore, medite, “gaste” tempo com Jesus!

Espiritualidade - Setembro 2006

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.