topo
Espiritualidade
25/01/2012 20:27:37 - Atualizado em 25/01/2012 20:27:37
Mansos e humildes de coração!?

Numa noite destas não dormi bem. Estava agitado. Minha mente pulava de um pensamento a outro, numa seqüência desgastante e quase incontrolável. Eu lutava para conciliar-me com o sono, mas quanto mais lutava mais agitado ficava. Não havia como conciliar-me com o sono sem antes reconciliar-me. As sombras das realidades sobrepujavam-nas.

O vento impetuoso de Pentecostes ainda sopra sobre nós e assim deve permanecer, mesmo que seja como uma brisa fresca. Aquecem-nos e queimam-nos as línguas de fogo vindas sobre nossas cabeças. É o Espírito Santo nos conduzindo e fazendo de nós discípulos-missionários de Jesus, dilatando seu Reino de paz e justiça.

O Espírito Santo, dom do Coração!

O principal dom do Espírito é o amor, porque o Espírito é Amor! E o amor tem como principal ação em nós dilatar o nosso coração, ampliá-lo na medida do Coração de Jesus que é amplo especialmente em seu amor. Todos os dons e carismas do Espírito estão voltados para o exercício multíplice do amor.

“Unidos de coração freqüentavam todos os dias o templo. Partiam o pão nas casas e tomavam a comida com alegria e singeleza de coração. ” (At 2, 46-47)

“A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma. ” (At 4, 32ª)

“Tomai meu jugo sobre vós e recebei minha doutrina, porque eu sou manso e humilde de coração e achareis repouso para vossas almas.” (Mt 11, 29)

O próprio Espírito Santo é dom do Coração de Jesus ressuscitado. O Coração ferido de Jesus é um coração dilatado por amor de nós. Deixou-se rasgar para dar de si a todos.

Interioridade amorizada

Se você estiver aberto, o Espírito “o conduzirá aonde você não quer ir” (Jo 21, 18), ou seja, além do seu “eu”. O “eu” que me confere identidade é o mesmo que me escraviza. Por isso, se Deus é de fato Deus em mim e para mim, Ele me constrange, tira-me do centro para levar-me ao centro que nunca é o “eu” fechado nele mesmo, mas aberto ao outro. É o “tu” do outro que me identifica como “eu”. O “Eu” de Jesus como Filho é conferido pelo “Tu” do Pai.

O coração que se dilata, que se expande é aquele que vai se tornando semelhante ao Coração de Jesus, que é manso e humilde. É manso de coração aquele que responde às provocações diversas da vida não como uma simples reação impulsiva motivada pelo que vem de fora e sim a partir de uma interioridade amorizada. Quem assim vive é livre, como Jesus foi livre, mesmo estando preso e sendo maltratado. Quando se vive a partir dessa interioridade, ninguém mais consegue prendê-lo, grade alguma pode detê-lo, pois o coração humano tocou o ilimitado do Coração de Deus. Estamos ainda muito longe dessa realidade. Ainda nos deixamos prender por coisas demasiadamente pequenas; muito facilmente perdemos a liberdade na qual o Espírito veio para nos introduzir: “Não vos deixeis prender novamente ao jugo” (Gl 5, 1).

Pôr-se a caminho e rever o caminho

Você não precisa sair convertido depois de ler este artigo, mas você precisa estar a caminho e ter sinceridade nessa busca; estar aberto ao que o Espírito vai lhe falando no caminho, fugindo de um processo de auto-justificação que o leve a fechar-se em seus pontos de vista e comportamentos.

Para viver esta realidade é necessário um processo contínuo de revisão. Ao final do dia, não basta apenas agradecer pelo que foi vivido, mas perguntar-se: como foi meu dia hoje? Que respostas eu dei às situações que se me apresentaram? Como reagi às diversas provocações que me foram feitas no dia de hoje? Entenda-se que provocações aqui não têm o caráter de ofensa. A vida sempre me pro-voca, me chama a algo.

O Espírito para dilatar o coração toca em suas artérias, que, por vezes, estão obstruídas. Tudo aquilo que impede a circulação deve ser tratado para deixar o fluxo de sangue correr normalmente. E qual é o sangue que corre por nossas artérias psico-espirituais? O Amor! Toda mágoa, ressentimento, auto-imagem negativa, prejudicam a circulação do amor em nós. Isso se combate com perdão, aceitação, uma vida na Graça. É assim que aprendemos a ser mansos e humildes de coração!  

Espiritualidade Junho 2007

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.