topo
Espiritualidade
01/02/2012 17:49:13 - Atualizado em 01/02/2012 17:49:13
5 palavras que podem mudar uma vida!

 

Aproximava-se a Vigília de Libertação. Estávamos reunidos na Capela de São Miguel, intercedendo por aquela noite. Foi quando me veio uma visualização. Um menino – ao que me pareceu, posteriormente, ser Davi – apanhava cinco pequenas e roliças pedras ao chão. Estava pronto para desferi-las, num golpe certeiro, sobre um inimigo invisível, naquela visão. Todavia não importava o inimigo; importava o menino e aquelas pequenas, mas poderosas, pedrinhas. E logo veio de forma clara o nome que era dado a cada uma delas: amor, perdão, penitência (reparação), humildade e oração.

Com o passar dos dias, preparando-me para a Vigília, cada uma foi se tornando mais clara em seu significado. A própria dinâmica da Vigília se deu a partir desta moção que ficou para mim como uma mensagem para todo o período da Quaresma de São Miguel que estamos fazendo. Na própria Vigília, cada uma destas palavras foi representada, simbolicamente, através de velas coloridas. Proponho a você uma meditação sobre elas.

Amor (vermelho): A origem de tudo. Porque tudo brota do amor e para ele converge, pois “Deus é Amor” (1Jo 4, 16). É um convite a examinarmo-nos: nossas palavras, gestos e pensamentos nascem do amor e a ele estão conduzindo? Amor de fato, como exorta Paulo na epístola aos Romanos 12, 9: “Que vossa caridade não seja fingida”. A cor escolhida foi o vermelho, simbolizando o fogo ardente, o Amor de Deus se manifestando. Patrono: São Miguel, aquele que, por amor, clamou diante da rebelião de lúcifer: “Quem como Deus”!

Perdão (branco): O amor em nós subsiste em uma estrutura marcada pelo pecado, que é, em última análise, a negação do amor. Quando isso acontece, a alma, as relações, a vida ficam feridas. E algumas destas feridas podem, até mesmo, gerar ou conduzir à morte. O amor que se manifesta para curá-las chama-se perdão. “Como o Senhor vos perdoou, assim perdoai também vós” (Col 3, 13). A cor escolhida é o branco. É a cor básica, que sintetiza todas as outras cores. A possibilidade de recomeçar. É o que o perdão nos proporciona. Patrono: São Rafael, que é o arcanjo da cura. O perdão é a maior força curadora na alma humana.

Reparação (violeta): Quando me veio a palavra penitência, foi no sentido de reparar, tentar corrigir – no que estiver ao nosso alcance – o mal que foi feito. Este, aliás, é o 9º princípio praticado pelo AA (Alcoólicos Anônimos): “reparar, sempre que possível, os males causados”. Não basta fazer um jejum ou algum tipo de abstinência e deixar de corrigir o mal praticado. A verdadeira penitência deve levar a pessoa a converter-se para o outro. “Senhor, disse Zaqueu, vou dar a metade dos meus bens aos pobres e, se tiver defraudado alguém restituirei o quádruplo” (Lc 19, 8). A cor que simboliza a reparação é o violeta, como a cor da cura. Patrono: São João Batista, o grande profeta da conversão.

Humildade (azul): Não há como viver o amor, no seu desdobramento em perdão e reparação, sem humildade. O orgulhoso não consegue dar este passo. A humildade nos devolve a nós mesmos. Está longe de um sentimento de menos valia. A palavra humildade tem sua origem na palavra húmus, que significa “solo sobre nós”ou ainda “terra fértil”. Em outras palavras, húmus é o nível em que nós estamos. A referência que me veio foi imediata: Maria! É a ela que está dedicada esta virtude e esta busca. “O Senhor olhou para a humildade da sua serva” (Lc 1, 49). A cor dedicada à humildade é o azul, lembrando o manto de Maria. Precisamos nos cobrir com este manto que nos devolve à terra, ao húmus, ao humano.

Oração (amarelo): Amor, perdão, reparação e humildade encontram na vida do discípulo uma forma concreta de serem cultivados: a oração. “A oração é o grande meio para alcançarmos de Deus a salvação e todas as graças que desejamos”, diz Santo Afonso de Ligório. Durante a Vigília, ao falar sobre a oração, quando entrou a vela amarela – cor escolhida para representá-la – veio-me uma frase que senti como uma inspiração do Espírito Santo em mim: a oração traz o amanhecer em nossa vida! Quando passarmos pelas noites escuras da vida, busquemos refúgio na oração. Digo mais: transforme sua vida em oração e você verá o raiar do sol vir sobre você. “Não vos inquieteis com nada! Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações, mediante a oração, as súplicas e a ação de graças” (Fp 4, 6). Patrono: São Jorge, aquele que lutou e venceu “o dragão”. A forma como o vencemos é pela oração.

Não tenho dúvida de que a vivência destas cinco palavras pode mudar uma vida. Não é algo de um dia para outro, mas o cultivo constante desta perspectiva certamente dá ao discípulo e à discípula uma nova luz sobre o caminho da vida. Experimente!

 

Espiritualidade - Setembro de 2010

 

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.