topo
Espiritualidade
01/02/2012 17:55:21 - Atualizado em 01/02/2012 17:55:21
Com Maria, nós te encontramos Jesus!
Segunda parte

 

JESUS, tua vida foi uma contínua jornada de amor que te levou à entrega total na Cruz. Assim, nós te encontramos, Jesus, com Maria na subida do Calvário. Foi apenas um olhar, um breve olhar trocado, que certamente passou despercebido aos olhares ávidos de sangue da turba que te seguia. Um breve olhar, mas quando o olhar é transbordante de amor as palavras não se fazem necessárias.
           
Por fim, foste levantado na Cruz que Tu mesmo carregaste (Jo 3, 14-15). Com o passar das horas tua vida foi escorrendo sobre a terra dos homens, gota a gota. Maria estava ali, silenciosa, dolorida, com a espada cravada em seu peito (Lc 2, 35), mas firme, de pé. Depois de dares teu último suspiro, encontramos-te nos braços de Maria, agora com o teu corpo inerte, dilacerado, chagado. Aquela que te amamentou, embalou, abraçou, amparou, sentia em seu colo o peso do pecado da humanidade que te crucificou. A túnica da Virgem Santa de Israel ficou toda ela marcada pelo teu sangue. Ela, Maria, tua Mãe, que já havia sido redimida previamente por tua morte, quando foi preservada do pecado, a Imaculada.
           
Fico pensando, Jesus, por que os evangelistas não falam de uma aparição tua a tua Mãe? Falam de Madalena, de teus parentes, de Cléofas, no caminho de Emaús, de Pedro e João, de Tomé, dos apóstolos. Mas não falam de uma aparição à tua Mãe. Infelizmente, há aqueles que acham que os evangelistas não relatam isso, porque, de fato, não valorizavas teus laços filiais com Maria. Enganam-se! Sei que estão todos enganados!
           
Como desprezarias aquela que te deu a humanidade, que doou o tecido de tua pele, o sangue que corria em tuas veias e até mesmo os traços de teu rosto, a cor de teu cabelo? Se somos parecidos com nosso pai e nossa mãe, se trazemos a semelhança de nossa família, os traços físicos que trazias, foram comunicados unicamente por Maria. Mas ela fez muito mais: ela doou-te presença e amor, sua maternidade e seus sonhos. Trinta anos passaste ao lado dela, antes de iniciares tua missão. Como não te importarias com ela?
           
Penso, Jesus, que talvez o teu encontro com a Virgem Mãe – tua mãezinha – foi um encontro tão íntimo que só importava a Ti e a ela, como aqueles encontros de família que se ama, encontros que temos em casa, com partilhas, conversas, brincadeiras, momentos verdadeiramente íntimos e que não interessam aos olhos curiosos. João, o discípulo amado, chega a escrever: “Jesus fez ainda muitas outras coisas. Se fossem escritas uma por uma, penso que nem o mundo inteiro poderia conter os livros que se deveriam escrever” (Jo 21, 25). É assim que ele termina seu Evangelho. Por isso, acredito neste teu encontro com Maria.
           
E aí, fico imaginando-te, Jesus, num final de tarde ou início de manhã, quando Maria ainda dormia, num misto de esperança e tristeza, de saudade e entrega, e te aproximaste dela. À beira de sua cama sentaste. Mansamente colocaste a mão em seus ombros, fizeste um carinho em seus cabelos e, suavemente, aos ouvidos de tua Mãe, talvez envelhecida pela dor, disseste:
           
- Mãe, Mãe, Sou Eu!
           
Não foi assim, Jesus, que um dia disseste aos teus discípulos: “não temais, Sou Eu” (Jo 6, 20)? Imagino-te apresentando-te, assim, à Maria e dizendo exatamente isso:
           
- Mãe, Mãe, não tenha medo. Sou Eu, teu Filho!
           
Jesus, Tu nos ensinaste a chamar o Criador de todas as coisas, o Teu Pai, de Abba (paizinho, papai de papaizinho). Posso quase ouvir tua voz doce e vigorosa dizendo à Maria:
           
- Mamãe, Sou Eu. Sou Eu, Mamãe!

(continua)

 

Espiritualidade - Novembro de 2010

 

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.