topo
Ministérios
03/02/2012 15:10:14 - Atualizado em 03/02/2012 15:10:14
Ministério Discípulo Amado - Encontro 25
Roteiro do 25º Encontro do Grupo Discípulo Amado

Aproxima-se a Grande Semana para todos nós cristãos. É hora de, como discípulos, subirmos a Jerusalém com o Mestre. Não podemos ser como a turba que tão facilmente gritou a Jesus: "Hosana ao Filho de Davi!" e logo depois gritou "crucifica-o!". Queremos acompanhá-lo, queremos nos sentar à mesa com Ele e nos distanciarmos do cálice da traição sorvido por Judas. Queremos vigiar com Ele no Monte das Oliveiras e vencer o sono do desânimo e do medo. Queremos ir ao Monte Calvário e enfrentar o terror daquele momento sem nos escandalizarmos de sua cruz. Queremos ir ao sepulcro e deixar morrer o velho homem para que um novo homem ressuscite com Ele. Queremos viver nossa Páscoa de discípulos, por vezes medrosos, inconstantes e incoerentes, mas que desejam crescer e seguir em frente com o Mestre. Esta será nossa Páscoa! Será a renovação da Graça em nossas almas sedentas de luz e vida. E o Espírito nos levará a Ele e nos alegraremos por estar em sua companhia. O mundo o rejeitou, mas nós iremos pagar o preço de nossa fé! Iremos pagar o preço? A resposta, de fato, depende de cada um!

Faremos uma pausa nesta semana em nosso estudo sobre A INTERCESSÃO E O PROCESSO DE CURA para mergulharmos nas águas mais curadoras que o Senhor poderia nos dar: a Fonte jorrando do seu lado aberto pela lança na cruz. Viva este momento sagrado com intensidade. Esta é sua hora, discípula e discipulado amado de Jesus! O texto a seguir é retirado da Revista "Missão Jovem".

Celebrar significa se alegrar e agradecer pelo encontro da fé com a vida. Uma celebração pascal, então, é, em dúvida, uma das maiores celebrações de nossa fé. Afinal, nossa fé está fundamentalmente alicerçada sobre a ressurreição. Mas, para melhor celebrarmos o grande acontecimento, é muito importante conhecermos estes três grandes momentos: a Páscoa dos Judeus, a Páscoa de Cristo e a nossa Páscoa.

Páscoa Judaica

Para os judeus, a Páscoa, inicialmente, era uma festa de pastores que imolavam animais para agradecer e pedir fecundidade ao rebanho. Depois passou a significar também o agradecimento a Deus pelos frutos da terra e o pedido de fertilidade para os campos. Finalmente passou a significar a passagem de Deus no Egito, poupando as casas dos israelitas, no momento em que o povo eleito estava para ser libertado da escravidão. "Quando tiverdes penetrado na terra que o Senhor vos dará, observareis este rito... É o sacrifício da Páscoa em honra do Senhor que, ferindo os egípcios no Egito, preservou nossas casas" (Ex 12, 25-27). Às pressas, o povo de Deus saiu da terra da escravidão para a libertação. Como recordação deste acontecimento, o povo teria que celebrar anualmente a Páscoa em família. Aos poucos, a celebração da Páscoa foi evoluindo, a ponto que, no tempo do rei Ezequias, a celebração da Páscoa em família passou a ser centralizada no Templo de Jerusalém. Depois da exílio babilônico, a Páscoa se tornou a festa por excelência, uma das grandes peregrinações do ano litúrgico. O povo lembra o processo de libertação e da presença de Deus no meio deles. Os profetas anunciarão o Messias, como aquele que tirará o povo da situação de escravidão.

Senhor, tu livraste o teu povo da escravidão. Para isso te serviste da ajuda de Moisés. Existem ainda hoje muitos escravos, e tu queres fazer de mim um outro Moisés para que tu possas continuar libertando muita gente. Senhor, aqui estou!

A Páscoa Cristã

O cristianismo está enxertado no judaísmo. O próprio Jesus era um judeu fervoroso e celebrava a Páscoa. "No primeiro dia dos ázimos, os discípulos se aproximaram de Jesus e perguntaram: Onde queres que preparemos a Páscoa?" (Mt 26,17-19). Depois, sentando-se na mesa com os discípulos, disse: "Tenho desejado ardentemente comer convosco esta Páscoa antes de sofrer" (Lc 22, 15).

Poucas horas depois, Jesus começará sua caminhada para o Calvário. Ele estava pronto para passar da vida para a morte e da morte voltar à vida.

A Páscoa cristã celebra a paixão, a morte e a ressurreição de Jesus Cristo. Por sua Páscoa, Jesus fez-nos passar do pecado para a graça da vida plena. Jesus realizou uma nova Páscoa: a travessia da morte para a vida.

A nossa Páscoa

Não basta, para nós hoje, apenas relembrarmos os momentos e os sentidos da Páscoa. É fundamental que renovemos a aliança-compromisso de concretizar uma nova ordem de coisas, a partir deste mundo em que vivemos. Devemos ressuscitar para sermos um povo novo, marcado pelo amor. Com Cristo, a esperança de todo homem se transforma em realidade. Ele venceu e está vivo no meio de nós. Jesus nos dá força para construirmos um mundo novo.

Hoje também Jesus está presente no meio de nós como quando percorria as estradas da Galiléia. Podemos vê-lo com os olhos do coração e reconhecê-lo nas pessoas que encontramos na estrada da vida. Somente a experiência do amor nos leva ao Cristo Ressuscitado.

Conversem em Grupo
A palavra "passagem" explica bem o sentido da Páscoa. Quais as realidades que precisam de uma "passagem", hoje:
- Dentro de cada um de nós?
- Entre nós engajados há construção do Reino?

Uma tarefa para a próxima semana: Leia até a Páscoa João capítulos 13 a 17

UMA ABENÇOADA PÁSCOA A TODOS OS DISCÍPULOS E DISCÍPULAS!!!

* Na próxima semana não teremos reunião. Retomaremos após a Páscoa. 

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.