topo
Ministérios
03/02/2012 15:15:38 - Atualizado em 03/02/2012 15:15:38
Ministério Discípulo Amado - Encontro 30
Roteiro do 30º Encontro do Grupo Discípulo Amado

Trechos da Carta de Bento XVI sobre o culto ao Coração de Jesus

... "Tirareis água com alegria das fontes da salvação" (Isaías 12, 3)... Continua em pé a tarefa sempre atual dos cristãos de continuar aprofundando em sua relação com o Coração de Jesus para reavivar em si mesmos a fé no amor salvífico de Deus, acolhendo-o cada vez melhor em sua própria vida.

O lado transpassado do Redentor é o manancial ao qual nos convida a acudir a encíclica "Haurietis aquas": devemos recorrer a este manancial para alcançar o verdadeiro conhecimento de Jesus Cristo e experimentar mais profundamente seu amor. Deste modo, poderemos compreender melhor o que significa conhecer" em Jesus Cristo o amor de Deus, experimentá-lo, mantendo o olhar nEle, até viver completamente da experiência de seu amor, para poder testemunhá-lo depois aos outros. De fato, retomando uma expressão de meu venerado predecessor, João Paulo II, "junto ao Coração de Cristo, o coração humano aprende a conhecer o autêntico e único sentido da vida e de seu próprio destino, a compreender o valor de uma vida autenticamente cristã, a permanecer afastado de certas perversões do coração, a unir o amor filial a Deus ao amor ao próximo. Deste modo - e esta é a verdadeira reparação exigida pelo Coração do Salvador - sobre as ruínas acumuladas pelo ódio e a violência poderá edificar-se a civilização do Coração de Cristo"

Conhecer o amor de Deus em Jesus Cristo

Na encíclica "Deus caritas est" citei a afirmação da primeira carta de são João: "Nós conhecemos o amor que Deus nos tem e cremos nele" para sublinhar que na origem da vida cristã está o encontro com uma Pessoa (cf. n. 1)... Dado que o amor de Deus encontrou sua expressão mais profunda na entrega que Cristo fez de sua vida por nós na Cruz, ao contemplar seu sofrimento e morte podemos reconhecer de maneira cada vez mais clara o amor sem limites de Deus por nós: "tanto amou Deus ao mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que crer nele não pereça, mas que tenha vida eterna" (João 3, 16).

Por outro lado, esse mistério do amor de Deus por nós não constitui só o conteúdo do culto e da devoção ao Coração de Jesus: é, ao mesmo tempo, o conteúdo de toda verdadeira espiritualidade e devoção cristã. Portanto, é importante sublinhar que o fundamento dessa devoção é tão antigo como o próprio cristianismo. De fato, só se pode ser cristão dirigindo o olhar à Cruz de nosso Redentor, "a quem transpassaram" (João 19, 37; cf. Zacarias 12, 10)...

Experimentar o amor de Deus dirigindo o olhar ao Coração de Jesus Cristo

O significado mais profundo desse culto ao amor de Deus só se manifesta quando se considera mais atentamente sua contribuição não só ao conhecimento, mas também, e sobretudo, à experiência pessoal desse amor na entrega confiada a seu. Obviamente, experiência e conhecimento não podem separar-se: um faz referência ao outro. Também é necessário sublinhar que um autêntico conhecimento do amor de Deus só é possível no contexto de uma atitude de oração humilde e de disponibilidade generosa. Partindo dessa atitude interior, o olhar posto no lado transpassado da lança se transforma em silenciosa adoração...

A fé, compreendida como fruto do amor de Deus experimentado, é uma graça, um dom de Deus. Mas o homem poderá experimentar a fé como uma graça só na medida em que ele a aceita dentro de si como um dom, e procura vivê-lo. O culto do amor de Deus, ao que convidava aos fiéis a encíclica "Haurietis aquas", deve nos ajudar a recordar incessantemente que Ele carregou com este sofrimento voluntariamente "por nós", "por mim". Quando praticamos este culto, não só reconhecemos com gratidão o amor de Deus, mas continuamos nos abrindo a esse amor, de maneira que a nossa vida vai ficando cada vez mais modelada por ele. Deus, que derramou seu amor "em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado" (cf. Romanos 5, 5), nos convida incansavelmente a acolher seu amor. Viver e testemunhar o amor experimentado Quem aceita o amor de Deus interiormente fica plasmado por ele. O amor de Deus experimentado é vivido pelo homem como um "chamado" ao que tem que responder... Os dons recebidos do lado aberto, do qual saíram "sangue e água" (cf. João 19, 34), fazem que nossa vida se converta também para os outros em manancial do qual emanam "rios de água viva" (João 7, 34 - cf. encíclica "Deus caritas est", 7). A experiência do amor surgida do culto do lado transpassado do Redentor nos tutela ante o risco de nos prendermos em nós mesmos e nos faz mais disponíveis para uma vida para os outros. "Nisto conhecemos o que é o amor: em que ele deu sua vida por nós. Também nós devemos dar a vida pelos irmãos" (I João 3, 16 - cf. encíclica "Haurietis aquas", 38).

A resposta ao mandamento do amor se faz possível só com a experiência de que este amor já nos foi dado antes por Deus. O culto do amor que se faz visível no mistério da Cruz, representado em toda celebração eucarística, constitui, portanto, o fundamento para que possamos converter-nos em instrumentos nas mãos de Cristo: só assim podemos ser arautos críveis de seu amor.

Vamos partilhar e orar: Qual é o centro da mensagem do Papa? Oremos uns pelos outros, pedindo que o AMOR DE DEUS,expresso no Coração de Jesus, possa curar as feridas de cada irmão. (Orem uns pelos outros com imposição de mãos, pedindo um "batismo" no amor de Deus). 

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.