topo
Vivências
03/02/2012 17:29:35 - Atualizado em 03/02/2012 17:38:43
Vivências ano 2008
No fluir das Águas Vivas

JANEIRO

Inspire-se: “No princípio, Deus criou os céus e a terra. A terra estava informe e vazia; as trevas cobriam o abismo e o Espírito de Deus pairava sobre as águas.” (Gn 1, 1-2)

Reflita: A água primordial! A Bíblia não tem o intuito de fazer ciência. Quer apenas mostrar que todas as coisas têm a sua origem em Deus. Dele tudo provém, nele nossa vida tem o seu sentido.  A força criadora de Deus espalha-se em todos os seres. Tudo fala de sua presença, tudo está fecundado  por seu poder.

Isso me faz pensar no ventre da mulher, ainda vazio, mas pronto para gerar. Quando a semente é ali lançada, o que era apenas um lugar escuro enche-se de vida, ganha uma nova existência. Todo o corpo da mulher se mobiliza para acolher o novo ser que ali é gerado. O que era bom, torna-se muito bom (Gn 1, 31).  Não é apenas mais uma criatura, mas um ser que é imagem e semelhança do Criador.

Se o Espírito pairava sobre as primitivas águas, quanto mais certamente paira sobre o líquido amniótico, envolvendo o pequeno feto gerado secretamente nas entranhas da mulher. Não é apenas um ser entre outros: é a obra prima de Deus renovada em cada gestação.

Interiorize: Sou obra das mãos de Deus!

Aja: Olhe ao seu redor e contemple todas as criaturas como obra das mãos de Deus. Tome consciência de que o Espírito Criador é sobre você desde o momento de sua concepção. Agradeça pelas águas dos rios, dos mares e da chuva.

 

FEVEREIRO

Inspire-se: “Chegaram a Mara, onde não puderam beber de sua água, porque era amarga, de onde o nome de Mara que deram a esse lugar. Então o povo murmurou contra Moisés: ‘Que havemos de beber?’ Moisés clamou ao Senhor, e o Senhor indicou-lhe um madeiro que ele jogou na água. E esta  tornou-se doce. Foi nesse lugar que o Senhor deu ao povo preceitos e leis, e ali o provou.” (Êx 15, 23-25)

Reflita: O povo de Israel havia provado o poder libertador de Deus que o tirou com braço forte do Egito. Não obstante, diante do primeiro obstáculo começou a murmurar contra Moisés. Quantas vezes um espírito de murmuração toma conta de algumas pessoas. Reclamam de quase tudo, se não de tudo. A Bíblia mostra freqüentemente como esse espírito de murmuração afasta as pessoas, e todo o povo, da herança que Deus tem para lhes confiar. 

O Senhor indicou a Moisés um pedaço de madeira que, sendo lançado nas águas, torna-las-ia doces, apropriadas para o consumo. A nós, Deus oferece não um madeiro qualquer, mas um que tem o poder de tirar toda a amargura das águas de nosso coração: o madeiro da cruz! Jesus provou toda amargura humana para que pudéssemos provar da água doce da vida.

O que tem gerado amargura em seu interior? Abra-se à Obra da cruz e toda amargura será transformada na doçura da esperança que abre horizontes e vence todo espírito de murmuração.

Interiorize: Supero toda amargura pela esperança que vem da cruz!

Aja: Contemple a cruz. Examine suas palavras e gestos e veja se você tem sido amargo com você mesmo e com as pessoas. Faça um exercício de oração, tomando um pouco de água com açúcar ou adoçante, pedindo a Deus lhe ajude superar essa amargura e murmuração. Veja se não há vazamentos ou torneiras mal fechadas, desperdiçando água em sua casa.

 

MARÇO

Inspire-se: “A palavra do Senhor foi dirigida a Elias nestes termos: ‘... vai esconder-te na torrente de Carit, que está defronte do Jordão. Beberás da torrente, e ordenei aos corvos que te alimentem’. Elias partiu, pois, segundo a palavra do Senhor e estabeleceu-se junto à torrente de Carit, defronte do Jordão.” (1Rs 17, 2-4)

Reflita: Um grande período de seca se abatera sobre Israel e toda região. Deus providenciou, então, um lugar de refúgio para seu servo, Elias. Mas, mesmo aquele lugar, seria alcançado pela seca (v.7).

No meio da aflição, o Senhor o conduzirá a um lugar de refúgio! Não somente a um curso de água qualquer, mas à fonte mesma, escondida, reservada para aqueles que nele confiam, “uma nascente fechada, uma fonte selada... uma fonte de água viva, um riacho que corre do Líbano” (Ct 4, 12.15). Sua divina Providência atuará em seu favor. Mas é preciso que você esteja atento e obediente à Sua voz.

Como aconteceu com aquela torrente onde o Senhor conduziu Elias, que depois de algum tempo também sofreu as conseqüências de um período prolongado de seca, vivemos num país com a maior reserva de água doce do planeta, mas os efeitos do processo de aquecimento global já começam a chegar entre nós. Não dá, simplesmente, para deitar em “berço esplêndido” e ficar esperando que alguma solução caia do céu. Como sociedade, precisamos nos organizar, além de cada um fazer a sua parte, especialmente no uso racional da água.

Interiorize: Serei conduzido às fontes da Providência Divina!

Aja: Em oração, renove sua confiança na Providência Divina. É possível diminuir seu tempo de banho? Você deixa o chuveiro aberto enquanto você se ensaboa? Mude esse hábito.

 

ABRIL

Inspire-se: “Eliseu mandou dizer a Naamã por um mensageiro: ‘Vai, lava-te sete vezes no Jordão e tua carne ficará limpa’. Naamã desceu ao Jordão e banhou-se ali sete vezes, como lhe ordenara o homem de Deus, e sua carne tornou-se tenra como a de uma criança.” (2Rs 5, 10.14)

Reflita: Naamã era um homem bom. Vendo seu sofrimento, uma de suas servas, de origem judaica, falou-lhe sobre esse “homem de Deus”, Eliseu. O Senhor usou aquela mulher como instrumento para levar a bênção a Naamã. O mesmo aconteceu mais tarde, quando Naamã resistiu em descer ao Jordão para lavar-se, como lhe ordenara Eliseu, o profeta. Um de seus servos assim disse: “Meu pai, mesmo que o profeta tivesse ordenado algo difícil, não o deverias fazer? Quanto mais agora que ele te disse: Lava-te e serás curado” (v. 13).

O Jordão foi apenas a peça final do processo de cura para Naamã. Tudo começou quando ele se dispôs em buscar o homem de Deus, ao vencer seu orgulho, ao se tornar obediente à sua palavra e ir ao Jordão, e a tudo o que foi levado pelas águas, a cada vez que nelas mergulhava. Coloque-se você também num caminho de cura, ao dispor sua alma para buscar a vontade de Deus, sendo-lhe obediente em tudo o que Ele disser.

É lamentável o estado de grande parte de nossos rios, agonizantes por tanta poluição. O Brasil tem uma das maiores bacias hidrográficas do mundo. Que privilégio o nosso e que descaso também, diante desse imenso dom. Em sua região passa algum rio? Você o conhece, o visita? Sabe onde ele nasce? Existe alguma política em seu município para garantir a saúde das águas deste rio? Procure se informar, e mais: procure se interessar. O Jordão, em sua região, tem outro nome, mas é, igualmente, uma bênção de Deus.

Interiorize: Nos rios de Deus eu me banho! Nos rios de Deus tenho vida!

Aja: Aproveite o momento de seu banho para meditar. À medida que as águas lavam seu corpo, deixe que a graça de Deus traga descanso, cura, força para o seu ser. Procure se informar e conhecer o rio que passa por sua região. Faça, à medida do possível, uma visita às suas margens. Ore ali. Quem sabe alguma atitude comunitária poderia ser tomada em defesa deste rio. Pense nisso!...

 

MAIO

Inspire-se: “O Senhor é meu pastor, nada me faltará. Em verdes prados Ele me faz repousar. Conduz-me junto às águas refrescantes, restaura as forças de minha alma.” (Sl 22, 1-3a)

Reflita: Você pode hoje  provar do cuidado de Deus em sua vida: conduzidos ao longo do caminho, nos trechos mais diversos que atravessamos, subindo as montanhas ou descendo aos profundos vales, seguindo pelas planícies ou atravessando rios caudalosos; nos dias causticantes ou nas frias noites de inverno, nas horas de brisa ou na violência das tormentas. Em cada situação, em cada momento, o Bom Pastor nos conduz, tomando-nos pela mão, fazendo-nos seguir adiante até aquele lugar de refrigério, de águas que restauram as forças de nossa alma.

Não basta dizer que “O Senhor é meu Pastor” para que você seja conduzido a essas águas de refrigério. Você, de fato, tem o Senhor como seu Pastor? Sua vida pertence a Ele e você se deixa conduzir pelo seu cajado (sua Palavra)? Se ainda não é assim, acolha-O nesse momento. Convide-O a entrar em seu coração e prove o poder e a doçura de sua mão que vem lhe socorrer e restaurar. O cuidado de Deus chega a você hoje. Hoje, Ele quer dar a você a certeza de que não está sozinho nas travessias da vida.

A água que chega às torneiras de sua casa é tratada? Você sabe como se processa esse tratamento? E quantas pessoas usam dessa água para varrer as calçadas. A água de refrigério de Deus pode chegar até nós através de um copo com água que bebemos. Você crê nisso?

Interiorize: Hoje Deus manifesta seu cuidado comigo!

Aja: Reze o Salmo 22 (em algumas Bíblias 23) pausadamente. Tenha um copo com água para você tomar após rezar o Salmo. Prove durante este mês o cuidado cotidiano do Bom Pastor em sua vida. Esteja com a atenção despertada para ver como Ele age. Se você costuma varrer calçadas com água, mude esse hábito.

 

JUNHO

Inspire-se: “Em toda parte aonde chegar a corrente, todo animal que se move na água poderá viver, e haverá lá grande quantidade de peixes. Tudo o que essa água atingir se tornará são e saudável e em toda parte aonde chegar a torrente haverá vida.” (Ez 47, 9)

Reflita: Passe esse mês na moção desta Palavra que traz uma promessa de Deus: a fonte maravilhosa que jorra do templo, cada vez mais abundante no fluir de suas águas. A vida de Deus se mostra plena e plenamente quer se derramar sobre aquele que a Ele se achega.

Corra esta água por minhas veias, como o sangue circula em todo meu corpo. Leve vitalidade a cada um de seus órgãos, toque cada célula, cure o que está doente, fortaleça o que está fraco. Penetre em meu coração, em cada uma de suas emoções, nos sentimentos mais sedimentados no fundo de minha alma. Abrande o que é duro, seja bálsamo para o que está ferido, perdão ao que é mágoa, luz para o que está em trevas. Amorize meus relacionamentos, para que somente laços saudáveis sejam por mim estabelecidos  e só deixe entrar em minha vida aquilo que me fará crescer e amadurecer.

Torne-se fonte em mim para que por onde eu passar, transborde desta água, irrigando os corações, devolvendo a esperança, sanando os relacionamentos, manifestando a alegria de pertencer a um Deus de amor.

Interiorize: Recebo a água da vida que me cura e fortalece!

Aja: Procure, durante este mês, repetir esta vivência algumas vezes, sempre tomando um pouco de água, enquanto medita. Procure encaminhar para reciclagem o lixo de sua casa. Faça uma coleta seletiva do lixo, separando o que é orgânico daquilo que não é.

 

JULHO

Inspire-se: “Naqueles dias veio Jesus de Nazaré, da Galiléia, e foi batizado por João no Jordão. No momento em que Jesus saia da água, João viu os céus abertos e descer o Espírito em forma corpórea de pomba sobre ele. E ouviu-se dos céus uma voz: ‘Tu és o meu Filho muito amado; em ti ponho toda minha afeição’” (Mc 1, 9-11)

Reflita: Não havia muitos expectadores naquele momento único da manifestação da Santíssima Trindade, mas havia uma testemunha: João Batista. Jesus entrou nas águas do Jordão para santificar uma vez por todas as águas batismais onde os discípulos de todos os tempos renasceriam para vida nova em Deus. E do céu veio a declaração de amor dirigida ao Filho.

Um dia você também foi levado às águas. Provavelmente era muito pequeno, mas uma graça foi comunicada a você: livremente foi adotado – em Jesus, o Filho – como filho de Deus. Naquele momento o Pai fez uma declaração irrevogável de amor a você. Como a Jesus, Ele também disse a você: ‘Você é meu filho muito amado; em você eu coloco toda minha afeição’. É um amor gratuito, mas que precisa ser correspondido e desenvolvido no dia-a-dia.

Essas águas batismais continuam a correr, levando vida a todos os filhos de Deus, discípulos do Mestre e Senhor, Jesus. Ele mesmo, ao subir para Jerusalém, antes de sua entrega na cruz, sentiu a necessidade de voltar ao Jordão: “Ele se retirou novamente para além do Jordão, para o lugar onde João começara a batizar, e lá permaneceu”  (Jo 10, 40). Volte àquela fonte que continua a jorrar dentro de você, desde o batismo. Talvez ela esteja sufocada pelo descaso, pelo afastamento da Igreja, pelo esfriamento da fé. Deixe que o Espírito Santo traga novamente à sua alma a declaração do Amor do Pai que o renovará.

Interiorize: Sou filho de Deus! Sou amado pelo Pai!

Aja: Agradeça pelo seu Batismo. Você pode, até mesmo, orar derramando um pouco de água sobre sua cabeça, lembrando aquele dia em que foi levado à pia batismal. Procure saber o dia em que você foi batizado e comece a celebrá-lo como uma data festiva.

 

AGOSTO

Inspire-se: “Se conhecesses o dom de Deus, e quem é que te diz: Dá-me de beber, certamente lhe pedirias tu mesma e ele te daria uma água viva.” (Jo 4, 10)

Reflita: Um dia quente, um lugar deserto, um momento especial: em encontro que transformaria a vida de uma mulher e, a partir dela, de tantas outras pessoas. Deus é assim: chega em nossa vida quando menos esperamos. Numa tarde ou numa manhã, num lugar deserto ou no burburinho, Ele se aproxima, mesmo imperceptivelmente.

A samaritana colocou resistência, não deu fácil acesso ao seu coração, mas o Amor de Deus é insistente e só não entra em nossa vida se realmente o rechaçamos. Aos poucos, Jesus foi quebrando aquela resistência, sem agredir, sem acusar, mas também sem disfarçar a verdade. A samaritana foi aceitando e mesmo sem perceber foi bebendo daquela água que Jesus lhe oferecera, tanto que, ao final, deixa o cântaro para trás e parte para testemunhar.

O Poço de Jacó era um lugar especial para os samaritanos. Um poço pode fazer toda a diferença em um lugar de seca. A Igreja no Brasil apóia e desenvolve muitos projetos voltados para a população que mora nas regiões áridas do país, especialmente pela instituição “Caritas”. Procure informar-se como você pode colaborar com os projetos da Caritas Nacional.

Interiorize: Dá-me, Senhor, desta água!

Aja: Reflita sobre os momentos em que Deus visitou você de forma até surpreendente. Agradeça por esses momentos de pura graça que transformam a vida. Colabore com projetos sociais em apoio aos mais carentes, especialmente nas regiões áridas e semi-áridas do país, como os projetos desenvolvidos pela Caritas do Brasil.

 

SETEMBRO

Inspire-se: “‘Se alguém tiver sede, venha a mim e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura: Do seu interior manarão rios de água viva. (Zc 14, 8; Is 58, 11).’ Dizia isso, referindo-se ao Espírito que haviam de receber os que cressem nele...” (Jo 7, 37b-39a)

Reflita: Diz o poeta-cantor que a gente tem fome não só de comida e sede não só de bebida. De fato, existem muitos tipos de fome e sede em nós, que nos impulsionam, fazem avançar, criar, realizar, mas também que podem constranger, machucar e até destruir, se não são bem canalizadas. Sem querer entrar nas exceções, eu digo: benditas sede e fome que nos humanizam, nos colocam em atitude constante de busca, de superação dos limites e de nós mesmos.

Você crê em Jesus? Crer nele, significa assumi-lo como Senhor de sua vida e lhe obedecer naquilo que Ele diz em sua Palavra. Se assim você o fizer, receberá o Espírito Santo, que será como um rio manando de seu interior. E esse rio não foi colocado em você para ficar represado, mas para seguir em frente em direção ao oceano que é Deus. Ora correrá mansamente nos vales, ora se precipitará das alturas das montanhas; ora seguirá reto, ora deixará o traço de suas curvas. Mas será sempre um rio com águas límpidas, onde você constantemente poderá beber.

Tomar consciência, pela fé, que há um rio correndo no interior é abrir-se também a reconhecer esse mesmo rio que corre no interior do outro e sabermo-nos, assim, essa imensa “bacia hidrográfica” de Deus, dirigindo-nos todos ao grande Oceano do seu Amor. Percorreremos caminhos diversos, mas ,um dia, chegaremos todos ao nosso objetivo final: o Coração terno e eterno do Pai!

Interiorize: O rio do Espírito corre dentro de mim!

Aja: Quais as “sedes e fomes” que você traz em você? Como elas o impulsionam a crescer? Você as vivencia de forma saudável ou indomável? Você procura humanizar e disciplinar seus instintos e impulsos? Reconhecer a presença do Espírito Santo, não o exime de buscá-lo constantemente. Dedique este mês a realizar esta busca. Faça uma Novena ao Espírito Santo ou uma oração diária a Ele.

 

OUTUBRO

Inspire-se: “Todo aquele que der ainda que seja somente um copo de água fresca a um destes pequeninos, porque é meu discípulo, em verdade eu vos digo: não perderá sua recompensa.” (Mt 10, 42)

Reflita: O sinal característico do ser cristão, mostrado por Jesus, é o amor, vivido concretamente como caridade. Sair de si mesmo, não só em gestos, mas até mesmo na forma de olhar o outro. Nem sempre a forma como olhamos o próximo é caridosa. Quando isso não acontece, os preconceitos se acentuam e as diferenças são vistas como obstáculos para a proximidade e não como riqueza na convivência.

Lembro-me do gari que costuma varrer nossa rua e pede um copo com água ou algum caminhante cansado e com fome que bate à porta, pedindo algo. Como é bom poder estender a mão e ajudar. Um copo com água não custa muito, mas pode fazer, em determinadas circunstâncias, a diferença entre a vida e a morte. Mas até um copo com água se nega, por vezes...

Abra seu coração! Faça caridade de forma gratuita, sem esperar recompensa. “Que a tua mão esquerda não saiba o que fez direita” (Mt 6, 4), diz Jesus. Portanto, a recompensa não é algo que se busque, mas uma promessa que vem do Senhor, uma constatação para aqueles que o seguem e são gratuitos na expressão do amor.

Interiorize: Em todo gesto e palavra, expressarei o Amor que há em mim!

Aja: Você tem exercido concretamente a caridade no seu dia-a-dia? Sua forma de falar e agir com as pessoas é caridosa? Agradeça pela forma concreta como o Amor de Deus chega a você pela caridade de tantas pessoas. Ao dar um copo com água a alguém, seja quem for, coloque a intenção de que aquela água seja portadora de bênção.

 

NOVEMBRO

Inspire-se: “Um dos soldados abriu o lado de Jesus com uma lança e, imediatamente, saiu sangue e água.” (Jo 19, 35)

Reflita: Toda a vida de Jesus foi um constante transbordar. Do que tinha e era, Ele tudo doou e quando chegou “a hora”, deu-se a si mesmo na cruz: “tendo amado os seus, até o extremo os amou” (Jo 13, 1b). O peito aberto do Senhor, deixando jorrar fisicamente o que sempre jorrou no amor!... Água purificadora, tornando-nos partícipes da Nova Aliança através do Batismo; Sangue redentor, confirmando essa Aliança através da Eucaristia.

Peito aberto de Jesus, pelo qual temos acesso ao Coração do Pai, à intimidade de seu Amor que se deixou rasgar para dar o melhor de si, ao entregar-nos seu próprio Filho. Se por um lado, é por livre iniciativa que Jesus abre seu peito por nossa salvação, por outro lado, o ser humano continua a colocar-se no lugar daquele soldado, ferindo o Coração do Senhor. Mas até mesmo ao que o fere, Ele derrama o sangue que liberta e a água que purifica.

O mesmo que o soldado fez a Jesus, fazemos, por vezes, às pessoas e à natureza: ferimos, rasgamos, produzimos morte. Essas feridas estão expostas por aí e nem sempre o que delas brota é a vida como foi do peito de Jesus. Vigie suas palavras, peça perdão quando erra, saiba voltar atrás, ofereça o seu amor como bálsamo para curar a ferida na vida do outro. Não jogue papel no chão, evite poluir o meio ambiente, tenha hábitos naturais, não consuma sem necessidade. Tudo isso são meios para ajudar a cicatrizar as feridas abertas em nosso planeta Terra.

Interiorize: Sou curado pelo Amor! Pelo Amor eu ajudo a curar o mundo!

Aja: De forma especial ao participar da Santa Missa, agradeça pela obra redentora da cruz, aproximando-se da mesa da Comunhão. Reveja seus hábitos de consumo e procure mudar aqueles que ferem a Terra, nossa casa, nossa mãe.

 

DEZEMBRO

Inspire-se: “O Espírito e a esposa dizem: ‘Vem!’ Possa aquele que ouve dizer também: ‘Vem!’ Aquele que tem sede, venha! E que o homem de boa vontade receba, gratuitamente, da água da vida!” (Ap 22, 17)

Reflita: A Água da Vida tem jorrado seus filetes em toda parte. Você pode contemplar seu curso, espalhando-se onde você menos espera: em todos os povos e nações, raças e línguas, culturas e religiões. Onde esta água chega, regenera a vida, cura os corações, estabelece a esperança. E há muitas pessoas dela sorvendo, tornando-se elas mesmas fontes.

Mas o chamado é um só e aponta a fonte única de onde jorra toda essa água de vida, paz, misericórdia, criatividade e amor: o Filho de Deus, o Cordeiro que venceu e está à direita do Pai (Ap 7, 10). Todos os olhos a Ele convergirão um dia, alguns para a glorificação, outros para o julgamento. Venha, enquanto é tempo! Venha, pois hoje é o dia! Venha, a porta está aberta! Venha, é totalmente gratuito, mas o preço foi alto: seu sangue derramado, sua vida entregue na cruz (1Cor 7, 23).

Mais um ano chega ao final. Traga todas as vivências que você teve para as margens desse caudaloso rio da graça de Deus. Deposite-as ali. Lave suas vestes nesta água, banhe nelas os seus pés, beba de sua suavidade, mergulhe em suas profundezas. O que tiver sido ruim será consumido, o que for bom será confirmado, o que é promissor será fecundado!

Interiorize: Minhas forças se renovam junto aos rios de Deus!

Aja: Faça uma revisão do ano – por escrito, à medida do possível – apresentando o que de bom aconteceu, o que precisa ser corrigido e quais as metas para o próximo ano. Separe um dia para aspergir com água benta sua casa e seja agradecido por tudo o que você viveu este ano, mesmo os momentos mais difíceis.

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.