topo
Espaço Gente
04/02/2012 11:59:12 - Atualizado em 04/02/2012 11:59:12
Você está em paz com seu passado?

Arrependimentos, sucessos, saudades de pessoas e situações... Muitas pessoas encontram-se nostalgicamente presas naquilo que já viveram. E você: está em paz com seu passado?

Saudade é um sentimento natural, saudável, traz para o ser humano uma referência, presentifica as origens de cada sujeito, lembra a cada um de onde partiu. Quem não se lembra saudoso de momentos felizes da infância?

Já as lembranças nada saudosas de situações difíceis que foram vivenciadas muitas vezes insistem em vir à tona, mesmo contra nossa vontade. No início do século passado, Freud estudou as insistentes lembranças e impressões sentidas por seus pacientes mediante algum fato traumático vivido, como situações de guerra. Havia uma queixa constante destes pacientes: as cenas traumáticas eram revividas durante agitados sonhos e longos minutos de lembranças. A partir daí, Freud percebeu que existia algo que ia além da noção comportamental de que o ser humano busca repetir situações de prazer: um mecanismo psíquico, nomeado por ele de Compulsão a Repetição, atuava no sentido de presentificar também o desprazer.

O mecanismo terapêutico utilizado por Freud para que estes pacientes tivessem seus sintomas aliviados foi a atualização das situações traumáticas através da conversa, da fala dirigida ao terapeuta. Desta forma, os eventos traumáticos iam ganhando sentido psiquicamente e passavam a incomodar menos o paciente. Por isto é tão importante que tenhamos a possibilidade de estar constantemente lembrando e falando sobre nosso passado (nas circunstâncias corretas, obviamente, como em sessões de análise e psicoterapia por exemplo, ou até mesmo com pessoas amigas em quem confiamos).

Terapeutas especializados em tratamentos de pacientes na terceira idade enfatizam, por exemplo, a importância da lembrança e da conversa sobre o passado para o idoso, como alternativa de alívio de sintomas depressivos. Nesta fase da vida, muitos homens e mulheres encontram no passado um refúgio, porque usualmente tem-se a idéia de que o presente e o futuro são para os jovens. O apego às lembranças de eventos de sucessos e derrotas do passado em pessoas na terceira idade é comum. É preciso que a pessoa tenha oportunidade de falar sobre estes eventos, elaborando psiquicamente as situações difíceis, dando sentido ao passado que insiste em vir à tona, exercitando a memória. Nossos parentes e amigos nesta fase da vida precisam de alguns instantes de nossa escuta paciente.

Espero que este texto tenha despertado em você o desejo de lembrar e falar mais de seu passado. O grande desafio talvez seja encontrar o lugar e a pessoa correta que o escute, um profissional ou um amigo. Espero que também tenha te despertado um desejo de escuta, principalmente a escuta daqueles que estão refugiados no passado.

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Samir José
 
Não informado
Não informado
Não informado
Psicólogo
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.