topo
Diversos
04/02/2012 12:47:57 - Atualizado em 04/02/2012 12:47:57
Pensando como Servo

"Meu servo Caleb pensa diferente e me segue de forma íntegra." Números 14,24 - " Pense de vocês mesmos tal como Cristo Jesus pensava de si mesmo." (Filipenses 2,5)


SERVIR COMEÇA NA MENTE.

Ser servo requer uma mudança de rumo em sua mente, uma alteração de postura . Deus está sempre mais interessado em por que você faz algo do que no que você faz. Atitudes contam mais que realizações. O rei Amazias perdeu a graça de Deus porque fez o que o Senhor aprova , mas não de todo o coração(2 Crôn. 25,2). Servos verdadeiros servem a Deus com uma mentalidade que engloba algumas atitudes.

1. Os servos pensam mais nos outros do que em si . Os servos se concentram nas outras pessoas, e não em si. Esta é a verdadeira humildade: não pensar menos de si, mas pensar menos em si. Eles são abnegados . Paulo disse: Esqueçam de si o suficiente , para ajudarem o próximo (Flp. 2,4). É isso que significa "perder a vida" - esquecer-se de si mesmo para servir aos outros . Quando deixamos de nos centrar em nossas próprias necessidades, ficamos a par das necessidades ao nosso redor.

Jesus Esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo (Flp. 2,7) . Quando foi a última vez que você se esvaziou a si mesmo para benefício de alguém? Você não pode ser servo se estiver cheio de si mesmo. É somente quando nos esquecemos de nós que fazemos coisas que merecem ser lembradas.

Infelizmente, grande parte do serviço que prestamos é em causa própria. Servimos para que os outros gostem de nós, para sermos admirados ou para alcançarmos nossos objetivos . Isso é manipulação, e não ministério. Ficamos o tempo todo pensando, na verdade, em nós mesmos e como somos maravilhosos e nobres. Algumas pessoas tentam usar o serviço que fazem para barganhar com Deus: "Vou fazer isso por você , Deus, se você fizer aquilo por mim". Os verdadeiros servos não tentam usar a Deus para seus propósitos; deixam que Deus os use para os propósitos dele.

2. Servos pensam no seu trabalho, e não no que os outros estão fazendo. Eles não fazem comparações, não criticam nem competem com os outros servos ou ministérios. Estão muito ocupados realizando o trabalho que Deus lhes deu.

A competição entre servos de Deus é absurda por muitas razões. Estamos todos no mesmo time; nosso objetivo é fazer que a pessoa de Deus apareça de forma positiva, e não a nossa pessoa. Recebemos diferentes atribuições e temos todos uma forma exclusiva. Paulo disse: "Não vamos nos comparar uns com os outros, como se um fosse melhor e o outro pior. Temos coisas muito mais interessantes para fazer em nossa vida. Cada um de nós é um ser original" (Gal. 5, 26).

Não lugar para ciúmes mesquinhos entre servos. Quando você está ocupado servindo, não há tempo para ser crítico. Todo tempo desperdiçado em criticar os outros poderia ser usado no ministério. Quando Marta reclamou para Jesus que Maria não a ajudava com o trabalho, ela perdeu seu coração de serva. Os verdadeiros servos não reclamam de injustiças, não sentem pena de si mesmos nem ficam aborrecidos com os com os que não servem . Eles apenas confiam em Deus e seguem servindo.

3. Não é nossa função avaliar os outros servos do Mestre. A Bíblia diz: Quem é você para criticar o escravo de alguém? O Senhor determinará se seu escravo foi bem sucedido ou não (Rom. 14, 4) . E também não é nossa função nos defendermos das críticas. Deixe que seu Mestre tome conta disso. Siga o exemplo de Moisés, que se mostrou verdadeiramente humilde quando enfrentou a oposição. Ou faça como Neemias, cuja resposta às críticas era simplesmente : Meu trabalho é muito importante para que eu interrompa agora para conversar com vocês (Ne. 6, 3).

4. Se você serve como Jesus , pode esperar ser criticado. O mundo, e até mesmo grande parte da Igreja, não compreende o que Deus valoriza. Um dos mais belos atos de amor demonstrado a Jesus foi criticado pelos discípulos. Maria tomou a coisa mais valiosa que possuía, um perfume caro, e derramou sobre Jesus. Seu generoso serviço foi chamado de "desperdício" pelos discípulos, mas Jesus o chamou de significativo, e isso é tudo o que importa. Seu serviço para Cristo nunca será um desperdício, não importa o que os outros digam.

5. Os servos baseiam sua identidade em Cristo. Por ser lembrarem de que são amados e aceitos pela graça , não têm de provar seu valor. Eles aceitam de bom grado trabalhos que pessoas inseguras considerariam "abaixo" delas. Um dos mais profundos exemplos de serviço realizado a partir de uma auto-estima segura foi a lavagem dos pés dos discípulos realizada por Jesus. Lavar os pés era equivalente a ser engraxate, função desprovida de status . Mas Jesus sabia quem era; então a tarefa não ameaçou sua auto-estima. A Bíblia diz: Jesus sabia que o Pai havia colocado todas as coisas debaixo de seu poder, e que viera de Deus [...] assim , levantou-se da mesa , tirou sua capa e colocou uma toalha em volta da cintura (Jo. 13, 3-4).

6. Se você quer ser servo, deve depositar sua identidade em Cristo. Somente pessoas seguras de si podem servir. Pessoas inseguras estão sempre preocupados com a aparência perante os outros. Elas temem a exposição de suas fraquezas e se escondem sob camadas de orgulho e pretensão. Quanto mais você for inseguro, mais irá querer que as pessoas o sirvam e mais necessitará da aprovação delas.

Henry Nouwen disse: "Para sermos úteis aos outros, temos de morrer para eles, ou seja, temos de deixar de medir nossa importância e valor pelos parâmetros dos outros[...]. Dessa forma, ficamos livres para manifestar misericórdia". Quando você baseia seu valor e sua identidade no seu relacionamento com Cristo, fica livre das expectativas dos outros, e isso permite que você realmente o sirva melhor.

7. Os servos não precisam cobrir as paredes com placas e prêmios para confirmar seu valor. Eles não insistem em ser tratados por títulos nem se envolvem em mantos de superioridades. Os servos consideram irrelevantes os símbolos de status e não medem o próprio valor pelas realizações. Paulo disse: você pode gloriar-se de você mesmo, mas a única aprovação que conta é do Senhor (2Cor. 10, 18).

Se alguém teve grande motivo na vida de se gabar de seus conhecimentos pessoais e de se citar seus relacionamentos, esse alguém foi Tiago, chamado irmão de Jesus. Ele detinha as credenciais de quem tinha vivido com Jesus na condição de irmão. Ainda assim na introdução de sua carta, ele se referiu a si mesmo como servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo. Quanto mais próximo você estiver de Jesus, menos precisará promover a si mesmo.

8. Servos consideram o ministério uma oportunidade, não uma obrigação. Eles gostam de ajudar pessoas suprir necessidades e ministrar. Servem ao Senhor com alegria. Por que eles servem com alegria? Porque amam o Senhor, reconhecem sua graça, sabem que servir é o melhor uso que podem dar à vida e têm ciência de que Deus prometeu uma recompensa. Jesus prometeu: O Pai honrará e recompensará a qualquer um que me servir (Jo. 12, 26). Paulo disse: Ele não esquece o trabalho que vocês fizeram nem o amor que lhe mostraram, na ajuda que deram e ainda estão dando aos seus irmãos na fé (Hb. 6,10).

Imagine o que poderia ter acontecido, se apenas 10% dos cristãos em todo mundo levasse a sério seu papel de servo. Imagine todo bem que poderia ter sido feito. Você está disposto a ser uma dessas pessoas? Não importa a sua idade; Deus irá usá-lo se começar a agir e a pensar como servo. Albert Schweitzer disse: "As únicas pessoas realmente felizes são aquelas que aprenderam a servir".

PARA VOCÊ REFLETIR:

Um tema para reflexão: Para ser servo, devo pensar como servo!
Um versículo para memorizar: Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus (Flp. 2.5)
Uma pergunta para meditar: Normalmente preocupo-me mas em ser servido ou em achar maneiras de servir os outros?

Fonte: Rick Warren - Do livro: Uma vida com propósitos, Editora Vida

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Autor Desconhecido
 
não informado
não informado
não informado
Não possuímos informações adicionais sobre esse autor.
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.