topo
Inspiração
27/11/2012 16:34:52 - Atualizado em 27/11/2012 16:34:52
Mais que a Causa, a Casa!
Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: A paz esteja nesta casa!

Lá estava eu, entrando naquele apartamento pela primeira vez. Fiz como costumo fazer ao entrar numa casa – seja pela primeira vez ou não – desejando a paz. Lembro-me sempre do que Jesus diz: “Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: A paz esteja nesta casa! Se ali morar um amigo da paz, a vossa paz repousará sobre ele; senão, ela retornará a vós.“  (Lc 10, 5-6)

Inspira-me profundamente essa tradução do texto bíblico que é usada na liturgia: amigo da paz! Se o coração da pessoa está aberto, se é benfazejo, aquele que entra numa casa, em nome do Senhor, torna-se instrumento da paz e a paz acontece para as pessoas que ali habitam e no ambiente mesmo. Se não há um clima receptivo, nada perde aquele que vai como instrumento da paz, pois ela volta dobrada para o mensageiro.

Eu não a conhecia até então. Fui chamado para abençoar aquela nova moradia. Cheiro de tinta, paredes claras, piso claro, um detalhe aqui, outro acolá. O gosto de quem vai montando sua casa e colocando nela um pouco de sua vida. O que fazia diferença não era o fogão ou a geladeira, a cama ou o guarda-roupa; o que fazia diferença eram os enfeites de “sapo” no banheiro, a pequena imagem de Nossa Senhora ao lado da cama. Aqueles detalhes falavam de seu gosto e sua vida.

A vida de Lívia é a vida de uma mulher semelhante a muitas mulheres – alguém que batalha e não se intimida diante dos obstáculos. O casamento não deu certo e ela se viu separada. Não perguntei a causa da separação – estava ali pela casa e não pela causa. Aliás, Deus é assim com a gente: olha a nossa casa-coração e não a causa disso ou daquilo.
À medida que fui contextualizando aquela bênção, vi que algumas lágrimas rolavam pelo seu rosto. O apartamento não era grande. À frente, 15 anos de financiamento. Fiquei pensando nesse prazo tão longo e o que ela viveria ali dentro nesses próximos quinze anos.

A bênção que ali foi ministrada era para seu passado, onde todas as causas e efeitos são assumidos no abraço de amor do Pai. Foi uma bênção para o presente que ela estava celebrando: a conquista do seu espaço. Foi uma bênção para os anos que virão para que sejam anos iluminados na força de quem constrói sua casa na rocha.

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.