topo
Espiritualidade
14/06/2015 13:39:30 - Atualizado em 14/06/2015 13:39:30
EUCARISTIA: Manancial da vida
[...] orador e poeta é qualquer homem e mulher sensível ao espiritual, aberto ao sagrado e que deixa o roçar de Deus polir sua alma.

Alguns livros, pela eloquência dos dizeres e pela capacidade de tocar a alma humana, são aclamados e arquivados na memória do coração e poetas que, por deixarem arder o elevado de sua personalidade, se tornam imortais.

Se assim é, então orador e poeta é qualquer homem e mulher sensível ao espiritual, aberto ao sagrado e que deixa o roçar de Deus polir sua alma. Poetas são pessoas que se curvam diante da VIDA e com sua grandeza imaterial as melhoram.

 

Dizem que o Libanês, Kahlil Gibran foi o poeta que como ninguém expressou a alma do ser humano. Tinha o sentir refinado, certamente porque aprendeu a beber, apaziguado, as delicadezas de Deus, aqui e ali, semeadas. Se ele foi mais alto, foi porque descobriu que tinha asas e que sabia e podia voar, foi porque se enamorou do belo.

Kahlil Gibran quis lidar de perto com a VIDA. Por isso foi fotógrafo, pintor e, por fim, tornou-se um poeta para –  no balancear das ideias –  poder falar ao profundo das VIDAS.

O próprio Sol...

Nesse meu prosear, não quero refletir sobre a poesia primorosa de Kahlil e nem alongar-me falando sobre sua oratória fluente. Quero falar daquele que ficou na Eucaristia para dar vida ao mundo.

No Sacrário não está apenas Alguém beijado pelo sol, mas o próprio Sol. Não só um poeta significativo, dessedentado nas fontes de Deus; ali está Deus mesmo, preocupado e ocupado com a VIDA.

Discorrerei não sobre Kahlil Gibran, mas sobre Aquele que semeou poderosa e lindamente, pelo universo, a poesia que a alma de Kahlil bebeu, deslumbrada. Ater-me-ei em falar do POETA Jesus, desse forasteiro discreto que entra na VIDA de doutos e rudes, na de qualquer um que se abre ao belo, ao simples e ao grande escondido no pequeno.

Se um poeta sobrevive à ingratidão dos anos, é porque, um dia, se permitiu viver no mundo de Deus; é porque deixou o Grande adentrar-se em sua pequenez. Se ele é um cidadão do mundo, é porque aprendeu a andar de joelhos por sendas, montanhas e vales da VIDA. É porque permite que os raios vindos do altar queimem sua alma.

E por que Jesus no manancial da vida ainda não é totalmente Senhor do seu mundo interior? Por que a redenção que jorra copiosa dos tabernáculos ainda não jorra copiosa em todas as áreas de sua vida? Por que você tarda ir e a aprender do Deus da Eucaristia, que canta baixinho ao ouvido de cada homem: “Vós que estais aflitos vinde a mim! Sei socorrer”? Por que o Educador tão terno dos altares ainda não influenciou por inteiro seu jeito de viver? Por que aquele que faz de cada sacrário o olhar e o inclinar do Pai sobre o mundo, ainda não roubou para Ele o seu coração?

Ele não é só um poeta que expressa o melhor do ser humano. É Alguém que torna o ser humano melhor. Como ninguém Ele sabe moldar argila. E de tanto esbarrar com sua afável humanidade na humanidade de cada um de nós, tem nos sarado e sagrado.

Eucaristia:
o modo que Deus achou para ficar perto do ser humano

Ele ficou na Eucaristia para renovar nosso sangue, misturando o Seu ao nosso. Ficou para nos dizer que Deus, ainda hoje, na brisa de cada tarde, desce à procura de tantos “Adãos”, vítimas da indisciplina e escondidos nas roupagens do pecado. Fez-se Eucaristia para perpetuar a voz do Pai que chama do Egito seus filhos.

A Eucaristia não é uma mágica de um Deus e sim seu Milagre magno. Só Deus pode, dum jeito tão desusado, amar assim o homem. Só Deus sabe cuidar da VIDA com tal grandeza.

Ao percorrer estradas para socorrer a VIDA, seus pés foram feridos e penso que sua alma também o foi. Não tenho dúvidas de que suas lágrimas se misturaram àquela água que purificou pés e vidas no cenáculo. Qual é a grande Nação que tem um Deus tão grande como o nosso Deus?

Sua rendição cotidiana à Vontade do Pai foi esmigalhando o trigo. O zelo pela causa e coisas do Pai foi amoldando a Partícula para a consagração. Tudo seria estrofe e rima do mesmo poema, melodia do novo Cântico. 

Antes d’Ele se esconder no Pão, sentou-se em praças, barcos e montanhas. Contou histórias lindas para dizer o quanto a VIDA vale, do ventre ao declinar. Mostrou como Deus cuida da VIDA no gesto do Bom Samaritano e no zelo do dedicado Pastor.

Desde aquela primeira quinta-feira santa da humanidade, em que Aquele orador-poeta ergueu pão e vinho na direção do céu, dando graças, nunca mais a VIDA em lágrimas ficou descuidada. Fez-se Eucaristia por se importar com quem sofre e com quem faz sofrer, com o que caminha chorando e com quem é culpado por esse ir assim.

A Eucaristia é o jeito que o divino inventou pra ficar perto do homem aceirado por tantos perigos, fragilizado por tantos vendavais, minado em sua coragem pelo afã tão impiedoso dos dias.

Você toca a Eucaristia.
A Eucaristia toca você?

O Bom Pelicano não sabendo fazer outra coisa a não ser cuidar, fez o invento que o imortalizou. Fez-se refém de tantas Sagradas Cadeias, crendo assim poder vincular, definitivamente, o homem ao sagrado. Foi seu cavalheirismo quem o fez descer, se inclinar e ajudar.

Por que Jesus na Eucaristia pode tanto? Porque Ele creu que fazendo-se pequeno assim, poderia purificar águas amargas. E que entrando dum jeito tão manso na sacralidade de cada homem poderia falar-lhe de coisas divinas e tornar o íntimo de Deus íntimo ao homem. Como não se emudecer diante desse mistério de VIDA? Como não estender a mão a esse doador?

Quero saber se essa VIDA, feita de versos tão diversos, inquieta seu jeito de viver. Quero saber se Ela interroga seus costumes e abala seus projetos. Quero saber se você já aprendeu a beber de joelhos dessa fonte e se já encontrou o CAMINHO que marcou caminhos com gotas de sangue e pedaços de VIDA.

Importa-me saber se aquela VIDA – derramada no duro flagelar, na sacra via e na cruz – tem branquejado suas vestes para as núpcias e se o tem preparado para o festim sobre o Monte!

Quero saber se tanto amor, tem rompido também suas tantas gaiolas e fortificado suas asas. Quero saber se tanto cuidado de Deus com sua VIDA tem lhe ajudado a escolher a VIDA! “Faze isto e viverás”!

 

Ir. Penha
Pequena Missionária de Maria Imaculada

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Ir. Penha, PMMI
 
não informado
não informado
não informado
Não possuímos outras informações sobre essa autora.
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.