topo
Palavra do Pároco
20/12/2015 11:00:14 - Atualizado em 20/12/2015 11:00:14
Natal: braços abertos, sempre!
O Verbo se fez carne e habitou entre nós (Jo 1, 14)

“O Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1, 14). O menino nas mãos de Maria é o Cordeiro de Deus apontado por João, aquele que tira o pecado do mundo (Jo 1, 36). A luz ilumina o menino, mas também brota do menino, pois é Ele a luz que, vindo ao mundo ilumina todo homem (Jo 1, 9). Quem diria que os bracinhos fofinhos da criança nos braços de Maria se abririam no madeiro e ali se fixariam pelos cravos pregados em suas mãos. Mas ninguém poderia lhe tirar a vida (Jo 10, 18). Foi Ele – na profunda dádiva de amor do Pai (Jo 3, 16) – que ofereceu-se a si mesmo por amor de nós, como um amigo que dá a vida pelo seu amigo (Jo 15, 13).

Certamente a jovem Mãe não imaginava que este seria o destino de seu Filho. Ela só sabia de uma coisa: Ele era o Amor feito gente em seu ventre e o Amor ama até o fim, sempre (Jo 13, 1). Ela compreendeu isto na hora derradeira e, como esteve ao lado d'Ele em todos os momentos, ali também estava (Jo 19, 24), quando a cruz não era apenas a sombra projetada de seus bracinhos, pela bruxuleante luz de uma lamparina.

O Natal de Nosso Salvador não é uma combinação passageira de luzes piscantes, presentes, músicas alegres e sorrisos, mas o sinal permanente da Aliança que o Pai fez com a humanidade uma vez por todas. Para muitos o Natal será tão somente isto: festa! Aliás, em muitos lugares já não se deseja um “Feliz Natal”, mas um genérico “Boas Festas”, afinal de contas não é “politicamente correto” falar assim, visto que muitos não são cristãos.

Estão querendo esvaziar nosso Natal, o verdadeiro Natal. E o pior: estamos deixando! O aniversariante está ficando do lado de fora da festa.

A capa do nosso Novo Tempo quer nos devolver a real compreensão do sentido último do Natal: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3, 16). Eis o mistério de Deus revelado a toda humanidade: Deus ama você tão profundamente que, não só enviou o seu Filho nascido de uma mulher (Gl 4, 4), mas o entregou por você na cruz do Calvário. Não dá para separar a madeira da manjedoura e a madeira da cruz!

 

Abençoado Natal a você e sua família!
É o que desejo em nome da Comunidade Redentorista e do Conselho Pastoral Paroquial.
Saúde e Paz!

 

Pe. Sérgio Luiz e Silva, CSsR.
www.padresergio.com
Facebook:  falecompadresergio@gmail.com
 

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.