topo
Palavra do Pároco
07/05/2016 12:45:16 - Atualizado em 07/05/2016 12:45:16
Comunicar e criar pontes
[...] no relato do dia de Pentecostes, mostra que o fruto imediato do derramamento do Espírito Santo foi a compreensão...

O livro dos Atos dos Apóstolos (At 2, 1-12), no relato do dia de Pentecostes, mostra que o fruto imediato do derramamento do Espírito Santo foi a compreensão, por parte das pessoas das mais diversas partes do mundo conhecido, em suas próprias línguas, do que os apóstolos falavam, glorificando a Deus. Uma profunda comunicação amorosa foi estabelecida.

O Papa Francisco, em sua mensagem para 50º Dia das Comunicações Sociais de 2016, data sempre festejada anualmente no domingo da Ascensão do Senhor, nos dá pistas para uma comunicação marcada pelo amor e misericórdia nos níveis diversos das relações. “Aquilo que dizemos e o modo como o dizemos, cada palavra e cada gesto deveria poder expressar a compaixão, a ternura e o perdão de Deus para todos. O amor, por sua natureza, é comunicação: leva a abrir-se, não se isolando. E, se o nosso coração e os nossos gestos forem animados pela caridade, pelo amor divino, a nossa comunicação será portadora da força de Deus.”

Não haveria nenhum propósito em nossa vida comunitária, em nossas ações como Paróquia se esta linguagem de amor e misericórdia não nos mergulhasse nesta perspectiva. Ao realizarmos a Missão Paroquial, o Projeto CRESSER, Projeto PERMANECER, Novena de Pentecostes, Festa dos Padroeiros e outros tantos momentos e iniciativas é para ajudar a fortalecer nossos vínculos e “criar pontes”, como diz o Santo Padre. Até mesmo o Cerco de Jericó está profundamente inserido nesta dimensão. Que outras muralhas são tão desafiantes e que precisam cair senão aquelas que nos distanciam uns dos outros?

Cada um deveria perguntar-se se suas palavras e ações estabelecem pontes ou barreiras, se ferem ou curam, se aproximam ou distanciam. “Como é bom ver pessoas esforçando-se por escolher cuidadosamente palavras e gestos para superar as incompreensões, curar a memória ferida e construir paz e harmonia. As palavras podem construir pontes entre as pessoas, as famílias, os grupos sociais, os povos... a palavra do cristão visa fazer crescer a comunhão e, mesmo quando deve com firmeza condenar o mal, procura não romper jamais o relacionamento e a comunicação.”

Procuremos, com sincera atitude de conversão para a comunicação misericordiosa, assumir posturas em nossa vida paroquial que nos aproximem uns dos outros. “Para isso é fundamental escutar. Comunicar significa partilhar, e a partilha exige a escuta, o acolhimento. Escutar é muito mais do que ouvir. Ouvir diz respeito ao âmbito da informação; escutar, ao invés, refere-se ao âmbito da comunicação e requer a proximidade.

Ao chegarmos ao final do tempo pascal, ao entrarmos agora na dinâmica litúrgica do Tempo Comum, seja o “comum” em nossa vida este jeito de ser, feito de uma comunicação amorosa e que cria pontes para melhor servirmos como Igreja.

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.