topo
Palavra do Pároco
23/11/2016 22:40:16 - Atualizado em 23/11/2016 22:40:16
Perfeito louvor
É assim que convido você a louvar! Nosso louvor pessoal e comunitário não ignora as dores que tivemos durante o ano, assim como os limites e problemas que enfrentamos.

Quando vi a foto que selecionamos para capa de nosso NOVO TEMPO, fui impactado pela força da imagem, carregada de humildade, pureza, fragilidade e, ao mesmo tempo, por uma certa expressão de dor, abandono, mas também esperança. Veio-me, então, a pergunta: é possível agradecer diante de tanta dor?  E minha resposta é “sim”! Pois é da boca dos pequeninos que sai o perfeito louvor (Mt 21, 16). Jesus pronunciou esta sentença em meio aos sacerdotes e escribas, quando se indignaram diante da aclamação feita pelos meninos, dentro do templo, vendo os sinais que Ele operava.

Um misto de louvor, confiança, gratidão e capacidade de se extasiar mesmo quando a vida dói demais, quando o caos parece tudo dominar. Como não se lembrar das milhares e milhares de crianças que vivem nos territórios em guerra ou aquelas outras refugiadas (muitas delas órfãs pela truculência humana)?

O louvor que hoje fazemos – e, assim, no Dia Nacional de Ação de Graças – não é um desconhecimento ou alienação diante do sofrimento presente no mundo. Não é no meio do pântano que brota a flor de lótus, uma das mais belas e ricas em simbolismo? Não é pelo poder do fogo que se libera o perfume do incenso? Não é sob a dor aguda do espinho que o rouxinol entoa seu mais belo canto (vide o belíssimo conto “O rouxinol e a rosa” de Oscar Wilde)?

É assim que convido você a louvar! Nosso louvor pessoal e comunitário não ignora as dores que tivemos durante o ano, assim como os limites e problemas que enfrentamos. É, não obstante, um reconhecimento por tudo que Deus é e faz. Ele é maior que o desamor, a violência, a indiferença, da truculência e assim por diante... Ele é maior – muito maior – que nossa visão limitada e egoísta.

Por isso, o louvor vai arrancando, aos poucos, da alma da pessoa, aquela postura reivindicadora, como se a vida, as pessoas, e mesmo Deus, fossem sempre seus devedores. O louvor abre a pessoa a dar graças, pois tudo é dádiva.

É assim, caros leitor e leitora, paroquianos e servos de nossa Comunidade, demos graças em toda e qualquer circunstância! E uma forma disso fazer, é oferecendo conscientemente nosso Dízimo. Para dar graças e rever o caminho percorrido neste ano, teremos nossa Assembleia Paroquial em dezembro. Não deixe de participar, assim como de outros tantos momentos de bênção que teremos neste fim de ano. Você é importante!

Saúde e Paz!

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.