topo
Campanhas
27/11/2016 10:41:07 - Atualizado em 27/11/2016 10:41:07
Campanha DANIEL de Jejum e Oração 2016 “21 DIAS SOB A UNÇÃO DIVINA”
Reze conosco durante 21 dias sob a Unção Divina

 

A passagem acima descrita, tirada do livro de Daniel, é o exemplo clássico de um “jejum parcial”, realizado em meio às atividades do dia a dia, com o propósito de alcançar de Deus a revelação de sua vontade. Chamamos de “jejum parcial” porque consiste na aplicação de uma dieta limitada, ao invés da abstinência absoluta de alimentos.

Está claro que existe um valor muito grande neste tipo de jejum. Lendo os versículos seguintes deste capítulo de Daniel, verificamos que o culminar deste jejum foi uma tremenda visitação do Anjo do Senhor com uma revelação indispensável a respeito das batalhas que se travam nas regiões celestes (vv. 13-22). Além disso, o próprio Senhor, em sua visita a Daniel, assegura com palavras encorajadoras a eficácia de seu jejum e penitência: “Não temas, Daniel, porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu espírito a compreender, e em que humilhaste diante de Deus, tua oração foi ouvida, e é por isso que eu vim .” (v. 12)

Aleluia! Quando nós somos movidos pela promessa de Deus e numa atitude que o agrada, começamos a transformar esta promessa em realidade no jejum e na oração. Neste momento em que nosso coração se humilha e busca a face do Senhor, nossas palavras são ouvidas no céu.

Daniel dedicou 03 semanas completas (21 dias) ao jejum e à oração. O tempo dedicado ao jejum é reservado para buscar o Senhor, mesmo em meio às atividades cotidianas. Em Mt 6,1-18 vemos como Jesus indica o jejum, a oração e a esmola como sinais característicos da vida de um cristão fiel. Em alguns momentos de decisão, porém, somos convocados a intensificar nossa comunhão com o Senhor. Segundo o desejo de Jesus, devemos fazer isto sem ostentação, mas com discrição e buscando agradar somente ao Pai.

Outro fator importante em um tempo de jejum é o propósito que nos move a fazê-lo. Um jejum sem propósito definido é como vagar num túnel escuro, sem se saber de onde vem ou para onde vai. Olhando as Sagradas Escrituras, encontraremos muitas razões que levaram as pessoas ao jejum. Se vamos jejuar temos que ter objetivos firmes e claros pelos quais lutar:

  • Estar com Deus;
  • Receber sua Palavra e alguma orientação concreta;
  • Interceder por alguém ou alguma situação;
  • Enfrentar satanás e suas tentações;...

I - Como faremos nosso jejum?

Por três semanas (21 dias), a contar do dia 28 DE NOVEMBRO, somos convocados a um jejum parcial. Será um tempo de maior oração e dedicação ao Senhor.

Durante este tempo, evitaremos alimentos pelos quais buscamos mais saciar nosso gosto do que as necessidades de nosso organismo (doces, refrigerantes, excesso de frituras ou outros alimentos que constituem hábitos alimentares aos quais estamos apegados). Além disto, evitando extravagâncias, vamos escolher entre duas opções:

  • Iniciar a alimentação diária só a partir das 12 horas, ou
  • Simplesmente cortar uma das refeições do dia.

Cuidado somente para não “descontar” na próxima refeição para compensar o que não foi comido. Pessoas, que fazem uso de medicação, devem estabelecer o jejum em conformidade com o horário dos remédios, bem como aquelas com problemas de pressão alta ou diabetes, ou outro tipo de limitação de saúde, restrição alimentar podem fazer jejum de televisão, conversas ou outras coisas. Mas lembre-se: inicialmente o jejum consta de algum sacrifício na alimentação.

 

Roteiro para a Campanha “DANIEL” de Jejum e Oração
21 DIAS SOB A UNÇÃO DIVINA

 

* Seleção de textos e comentários: Pe. Sérgio Luiz e Silva, C.Ss.R.

II - Motivação e sentido

A - MOTIVAÇÃO

 

Peça ao Espírito Santo que lhe revele qual será a motivação do seu tempo de penitência e conversão, além do propósito pelo qual você estará orando e pedindo a vitória de Deus.

A Campanha deste ano nos levará à riquíssima tradição de UNGIR, como está nas Sagradas Escrituras, e nos recordará que a grande e verdadeira Unção recebemos, primeiramente, no Santo Batismo e a Igreja nos confere como Sacramentos através do Óleo dos Catecúmenos, do Santo Crisma e dos Enfermos.

A unção que faremos no decorrer de nosso Caminho é um SACRAMENTAL, como também é o uso da água, do sal e das velas bentas. Você perceberá, no entanto, que este sacramental nos comunicará uma grande força à medida que estivermos abertos à ação do Espírito Santo em nós.

A proposta é que esta nossa comunhão nos 21 dias de jejum e oração seja feita no Tempo do Advento. Porém, você poderá vivenciá-la em qualquer época do ano.

 

B - SENTIDO

 

A UNÇÃO NA BÍBLIA

A prática de ungir o corpo friccionando-o com óleo e outros unguentos era algo comum no clima quente da Palestina, tornando-se uma necessidade para saúde, conforto e, até mesmo, o bom aspecto pessoal. O ungir a cabeça com óleo era prova de consideração, que o hospedeiro algumas vezes dava aos seus hóspedes (Sl 22, 5; Mt 26, 7; Lc 7, 46; Jo 11; 12, 3).

Mesmo em relação a uma pessoa falecida, uma das formas de se manifestar o respeito por ela era ungi-la, como foram as mulheres fazer com Jesus (Mt 26, 12 ; Mc 16, 1 ; Lc 23, 56).

Isaías 21, 5 refere-se ao costume de untar o escudo com azeite, antes do guerreiro ir para a batalha. O objetivo dessa operação era fazer deslizar os golpes que sobre ele caíam.

O óleo era empregado em várias observâncias religiosas. O tabernáculo foi dedicado a Deus com o “óleo da santa unção". Foi empregado em Aarão e seus filhos, quando foram consagrados ao sacerdócio, e todas as vezes que um levita ascendia ao lugar de sumo sacerdote, era, nessa ocasião, ungido (Lv 16, 32). Saul, por expressa determinação de Deus, foi ungido para exercer o seu cargo real, estando também escrito na Bíblia que receberam a devida unção os reis Davi, Salomão, Jeú e Joás. Com efeito, foi Davi ungido três vezes (1 Sm 16, 13 ; 2 Sm 2, 4; 5, 3). A expressão “meus consagrados” equivale a “meus ungidos” no Salmo 104, 15; 1Cr 16, 22.

É desta prática de ungir com óleo os que são consagrados ao serviço de Deus, que deriva o título hebraico de “Messias” e o seu equivalente grego “Cristo” – e Cristo é o ungido do Pai: Profeta, Sacerdote e Rei, ungido com o Espírito Santo e com poder (At 1, 38).

Também se diz dos que seguem a Cristo que são “ungidos” por Deus (2Co 1, 21 ; 1Jo 2, 20.27). Não se trata aqui dum rito sacramental (Batismo ou Confirmação), mas de uma unção interior, que está presente na tradição e na espiritualidade cristãs. Clemente de Alexandria faz Cristo dirigir o convite aos pagãos: “Ungir-vos-ei com o unguento da fé”; e São Bernardo considerava como traço distintivo dos filhos de Deus que “a unção os instrui em todas as coisas” (Conferir: Vocabulário de Teologia Bíblica, Ed Vozes).

 

UM SACRAMENTAL

Assim, lembramos que o óleo dedicado aos Arcanjos é um sacramental – e não um Sacramento – como são também a água e o sal bentos. Os Sacramentais despertam no cristão sentimentos de amor santo e de fé. Diz o Catecismo da Igreja Católica (§1670-1667): “Os Sacramentais (...) oferecem aos fiéis bem dispostos a possibilidade de santificarem quase todos os acontecimentos da vida por meio da Graça divina que deriva do Mistério Pascal da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo. (...) A Santa Mãe Igreja instituiu também os sacramentais. Estes são sinais sagrados por meio dos quais, imitando de algum modo os sacramentos, se significam e se obtêm, pela oração da Igreja, efeitos principalmente de ordem espiritual. Por meio deles, dispõem-se os homens para a recepção do principal efeito dos sacramentos e são santificadas as várias circunstâncias da vida.”

A finalidade deste óleo, portanto é principalmente para pedirmos cura, libertação e proteção; mas o óleo também pode ser usado para rezar por todas as bênçãos que o próprio óleo representa, ou seja, todas as riquezas que são nossas em Jesus.

Daniel abriu mão de um unguento que perfumava o corpo para poder receber uma unção muito mais profunda e poderosa: a unção de Deus!

 

III - Como vivenciar

Faça o oferecimento diário, medite no texto bíblico e procure manter seu espírito elevado durante todo o dia. Apresente diariamente suas intercessões. Viva este tempo muito próximo dos Anjos, invocando especialmente os Arcanjos Gabriel, Rafael e Miguel.

IV - Oferecimento Diário

 

Pai misericordioso que sondas todas as coisas e que vês o que está oculto: dedico este dia de oração e jejum para que eu possa entrar em comunhão profunda com teu amor. Inspira-me com tua luz, defenda-me com tua graça, santifica-me com teu Espírito. Derrama sobre mim o óleo de tua unção para curar minhas feridas, quebrar toda espécie de jugo, fortalecer-me em minha fraqueza e firmar-me em teu amor.

Possam me valer o preciosíssimo Sangue de Jesus, a intercessão da bem-aventurada Virgem Maria e dos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael. Quero tornar-me uma sentinela em tua Obra, movido pela força de teu Espírito. Por Cristo, Nosso Senhor. Amém.

 

V - Meditações

1º Dia: Deus mesmo preparou a Unção

“Preparais para mim a mesa à vista de meus inimigos. Derramais o perfume sobre minha cabeça, e transborda minha taça.”  Sl 22, 5

 

A iniciativa é de Deus ao nos consagrar para Ele. Tome consciência disto.

- Sejas bendito, Senhor, pela unção amorosa e consagrante que realizaste em meu Batismo. Que ela, constantemente se renove em mim. Eu te dou graças!

** Assinale o topo de sua cabeça com o óleo bento. Peça a graça do COMPROMISSO.

2º Dia: Unção para a vida

“Encontrava-se Jesus em Betânia, na casa de Simão, o leproso.

Estando à mesa, aproximou-se dele uma mulher com um vaso de alabastro, cheio de perfume muito caro, e derramou-o na sua cabeça.

Vendo isto, os discípulos disseram indignados: Para que este desperdício?

Poder-se-ia vender este perfume por um bom preço e dar o dinheiro aos pobres.

Jesus ouviu-os e disse-lhes: Por que molestais esta mulher? É uma ação boa o que ela me fez. Pobres vós tereis sempre convosco. A mim, porém, nem sempre me tereis. Derramando esse perfume em meu corpo, ela o fez em vista da minha sepultura. Em verdade eu vos digo: em toda parte onde for pregado este Evangelho pelo mundo inteiro, será contado em sua memória o que ela fez.”  Mt 26, 6-13

 

Estamos marcados para a vida, mesmo quando a morte nos tocar.

- Amado Jesus, no derramar abundante do óleo perfumado sobre tua cabeça, que preparava tua morte, acolho a graça que me acompanhará em todos os momentos; também no momento de minha morte. Eu te dou graças!

** Derrame algumas gotas do óleo sobre sua cabeça. Peça a graça da VIDA ABUNDANTE.

3º Dia: Unção de intimidade

“Seis dias antes da Páscoa, foi Jesus a Betânia, onde vivia Lázaro, que ele ressuscitara.

Deram ali uma ceia em sua honra. Marta servia e Lázaro era um dos convivas.

Tomando Maria uma libra de bálsamo de nardo puro, de grande preço, ungiu os pés de Jesus e enxugou-os com seus cabelos. A casa encheu-se do perfume do bálsamo.”  Jo 12, 1-3

 

Que profunda intimidade desfrutava a pequena família de Marta, Maria e Lázaro com Jesus. O perfume que expandira pela casa, foi sinal do verdadeiro perfume que exalava do amor que cultivavam com o Senhor.

 

- Amado Senhor, quero que minha vida e minha casa sejam cheias da intimidade de tua presença. Que o perfume da adoração se espalhe em minha vida e na vida daqueles que me rodeiam. Bendito seja o teu nome!

 

** Unja alguns pontos de sua casa. Faça-o de forma serena e orante. Peça a graça da VISITAÇÃO de sua casa pelo Senhor e seus Anjos.

4º Dia: A unção que brota da Cruz

“Passado o sábado, Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, e Salomé compraram aromas para ungir Jesus.” Mc 16, 1

“As mulheres, que tinham vindo com Jesus da Galileia, acompanharam José. Elas viram o túmulo e o modo como o corpo de Jesus ali fora depositado.

Elas voltaram e prepararam aromas e bálsamos. No dia de sábado, observaram o preceito do repouso.”  Lc 23, 55-56

 

Lembremo-nos da mirra trazida pelos magos e oferecida a Jesus, junto com o incenso e o ouro. Eis nossa reverência diante do Senhor. Pelas suas chagas somos curados. Pela sua morte recebemos a vida eterna.

 

- Reverencio, Jesus, tua Cruz. Nela fomos resgatados uma vez para sempre. Quero, eu também, tomar minha cruz e te seguir em todas as circunstâncias de minha vida. Amém.

 

** Reze com um crucifixo, se possível. Passe um pouco de óleo nele e faça, reverentemente, o sinal da Cruz sobre você. Peça a graça de ficar firme no SEGUIMENTO de Jesus.

5º Dia: Ungir o escudo

“... Alerta, capitães! Untai o escudo.

Porque o Senhor me disse: Vai postar uma sentinela! Que ela te anuncie o que vir!” Is 21, 5-6

 

Ungir o escudo é preparar-se para a batalha. É a unção do guerreiro, colocado em posição de vigilância. Lembre-se de Paulo ao dizer que nosso escudo é a fé (Ef 6, 16). É com ela que resistimos aos dardos inflamados do maligno.

 

- Se não ungires minha fé, Senhor, ela não será escudo que me dará a vitória sobre o inimigo. Derrama a unção do guerreiro sobre mim, pela intercessão de São Miguel Arcanjo. Assim seja.

 

** Se tiver uma imagem ou estampa de São Miguel, reze com ela. Faça o sinal da cruz em seu peito com o óleo. Peça o fortalecimento de sua FÉ pela unção do Espírito.

6º Dia: Unção sacerdotal

“Será um sábado, um dia de descanso para vós, durante o qual jejuareis. Esta é uma instituição perpétua.

A expiação será feita pelo sacerdote que foi ungido e empossado para exercer o sacerdócio em lugar de seu pai. Revestirá as vestes de linho, as vestes sagradas,

e fará a expiação pelo santuário sagrado, pela tenda de reunião, pelo altar, pelos sacerdotes e por toda a assembleia.”  Lv 16, 31-33

 

Pelo Santo Batismo tornamo-nos participantes do único sacerdócio de Cristo, chamados que fomos a oferecer nosso ser como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus (Rm 12, 1).

 

- Eu te bendigo, Senhor, pelo sacerdócio comum dos fiéis e pelo sacerdócio ministerial em tua Igreja. Confirma esta unção que recebi e abençoa todos os sacerdotes que passaram pela minha vida até o presente momento. Amém.

 

** Ore por todos os sacerdotes e unja os umbrais da porta de entrada da sua casa, como “tenda”, habitação de Deus. Peça a CONSAGRAÇÃO DE SUA CASA ao Senhor, assim como do seu interior.

7º Dia: Ungidos para servir

“E ajuntou: Estão aqui todos os teus filhos? Resta ainda o mais novo, confessou Isaí, que está pastoreando as ovelhas. Samuel ordenou a Isaí: Manda buscá-lo, pois não nos poremos à mesa antes que ele esteja aqui.

E Isaí mandou buscá-lo. Ele era louro, de belos olhos e mui formosa aparência. O Senhor disse: Vamos, unge-o: é ele.

Samuel tomou o corno de óleo e ungiu-o no meio dos seus irmãos. E, a partir daquele momento, o Espírito do Senhor apoderou-se de Davi. Samuel, porém, retomou o caminho de Ramá. 1Sm 16, 11-13

 

Também pelo nosso Batismo fomos configurados a Jesus – da descendência de Davi – em sua missão real. E qual é esta missão que o próprio Jesus viveu? Servir! Ser ungido para servir da forma como Deus quer para cada um de nós.

 

- Ó Espírito Santo, configura-me cada vez mais à pessoa de Jesus que fez de toda sua vida um serviço ao próximo, em vista do Reino dos Céus. Quero também eu servir, mesmo com minhas fraquezas. Assim seja. Amém.

 

** Unja o dorso de suas mãos, pedindo ao Senhor que renove em você o SERVIÇO que Ele quer que você desempenhe.

8º Dia: Envolvidos pela unção

“Não ouseis tocar nos que me são consagrados, nem maltratar os meus profetas.”  Sl 104, 15

 

O termo usado aqui – consagrado – corresponde a “ungido”. Deus olha por aqueles que são marcados com o selo da unção do seu Divino Espírito. Receba esta promessa que o Senhor entrega a você e procure sempre viver debaixo da bênção de Deus.

 

- Sejas bendito Senhor, meu Deus e meu Pai, pela consagração que recebi em meu Batismo. Sejas bendito por tua proteção constante em cada circunstância de minha vida. Quero nela viver e dela sempre depender. Em nome de Jesus. Amém.

 

** Faça três vezes o sinal da cruz em sua testa com o óleo bento. Peça ao Senhor ENVOLVIMENTO DE LUZ em seu corpo e sua alma.

9º Dia: Ungidos e selados nas Promessas de Deus

“Porque todas as promessas de Deus são sim em Jesus. Por isso, é por ele que nós dizemos Amém à glória de Deus.

Ora, quem nos confirma a nós e a vós em Cristo, e nos consagrou, é Deus.

Ele nos marcou com o seu selo e deu aos nossos corações o penhor do Espírito.” 2Co 1, 20-22

 

A consagração que recebemos comunica-nos ainda a própria presença do Espírito Santo, que é garantia de que todas as promessas do Pai hão de se cumprir em nossas vidas. Não se afaste desta herança.

 

- Ó Espírito Santo, testemunha ao meu espírito a herança à qual sou chamado. Sustenta esse vaso frágil e quebradiço que sou eu e dá-me a unção necessária para ajudar outros irmãos nesta jornada. Tu que és Deus com o Pai e o Filho. Amém.

 

** Pegue sua Bíblia e abra no texto acima e unja o versículo que diz “todas as promessas de Deus são sim em Jesus”. Peça a graça dos CUMPRIMENTOS DAS PROMESSAS de Deus em sua vida.

 

10º Dia: Unção da permanência

“Vós, porém, tendes a unção do Santo e sabeis todas as coisas. Quanto a vós, a unção que dele recebestes permanece em vós. E não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, assim é ela verdadeira e não mentira. Permanecei nele, como ela vos ensinou.” 1Jo 2, 20.27

 

A unção já está com aquele que caminha no Espírito, mas é necessário n’Ele permanecer, como tanto insistiu Jesus (Jo 15) e que ficou muito nítido na memória de João, o evangelista e discípulo amado. Se não permanecermos em Jesus, o “óleo” secará em nosso interior.

 

- Quero firmar minha pertença a ti, Senhor. Sou como o ramo da videira ou da oliveira. Dependo da seiva de teu Espírito para poder não apenas florescer e frutificar, mas, essencialmente, viver também. Assim quero, assim decido. Bendito sejas!

 

** Você tem uma árvore, um arbusto ou mesmo uma plantinha em casa? Contemple-a. Agradecido, e em comunhão com a natureza, unja o caule desta planta e medite nesta pertença. Peça a graça da PERMANÊNCIA constante no Senhor.

11º Dia: Ungidos para crescer

“O Espírito do Senhor repousa sobre mim, porque o Senhor consagrou-me pela unção; enviou-me a levar a boa nova aos humildes, curar os corações doloridos, anunciar aos cativos a redenção, e aos prisioneiros a liberdade;

proclamar um ano de graças da parte do Senhor, e um dia de vingança de nosso Deus; consolar todos os aflitos, dar-lhes um diadema em vez de cinzas, o óleo da alegria em vez de vestidos de luto, cânticos de glória em lugar de desespero. Então os chamarão as azinheiras da justiça, plantadas pelo Senhor para sua glória.”  Is 61, 1-3

 

Jesus, ao entrar na sinagoga de Cafarnaum, tomou este trecho do profeta Isaías e o proclamou. Mas não acrescentou o trecho que fala do “dia de vingança”. Ele, como Senhor, trazia agora o verdadeiro sentido desta unção: misericórdia que cura, liberta, alegra... traz vida abundante.

 

- Amado Jesus, se hoje estou aqui, é porque este “Ano de Graça” chegou até mim e me salvou. Sabes que continuo a necessitar desta obra redentora em minha vida. Assim se cumpra, Senhor. Torna-me, também, um canal desta mesma redenção onde me enviares. Assim se faça. Amém.

 

** Você já é crismado? Se ainda não é, pense seriamente em buscar a Comunidade para se preparar para este Sacramento. Se possível, unja o dorso dos seus pés, como sinal de que você está plantado na terra que o Senhor mesmo preparou. Peça a graça do CRESCIMENTO em Cristo.

12º Dia: Unção para purificação da escuta

“O sacerdote tomará a medida de óleo e derramará um pouco na sua mão esquerda;

em seguida, molhando o dedo de sua mão direita no óleo que está na mão esquerda, fará sete vezes com o dedo uma aspersão de óleo diante do Senhor.

Do óleo que sobrar na mão esquerda, o sacerdote porá na ponta da orelha direita do homem que se purifica, bem como no polegar de sua mão direita e no hálux de seu pé direito, no mesmo lugar onde pôs o sangue da vítima de reparação.

O que lhe restar ainda de óleo na mão, derramá-lo-á sobre a cabeça do homem que se purifica, e fará por ele a expiação diante do Senhor.”  Lv 14, 15-18

 

Chamo sua atenção neste belíssimo texto, cheio de simbolismo, para um gesto: o óleo na ponta da orelha. Hoje, em especial vamos pedir ao Senhor que abra nossos ouvidos para escutarmos como discípulos. Mãos, pés e ouvidos ungidos para nos purificarmos de toda palavra “mal-dita” que tenha se fixado em nosso interior e que nos distancie da postura atenta e obediente do discípulo.

 

- Abre meus ouvidos, Senhor, para que eu escute como discípulo. O Senhor que me fala na vida, no meu irmão, na Palavra e no meu coração. Quero ouvir! Para tanto, toda palavra negativa que tenha se fixado em meu interior seja repreendida no poder de teu Sangue. Amém.

 

** Unja levemente seus ouvidos e peça a graça da ESCUTA própria do discípulo.

13º Dia: Unção do altar-coração

“Tomarás o óleo de unção e ungirás com ele o tabernáculo com tudo o que ele contém; consagrá-lo-ás com todo o seu mobiliário, para que ele se torne uma coisa santa.

Ungirás o altar dos holocaustos e todos os seus utensílios; em virtude de tua consagração, o altar se tornará uma coisa santíssima.

Ungirás a bacia com seu pedestal, e a consagrarás.

Farás em seguida aproximarem-se Aarão e seus filhos da entrada da tenda de reunião, onde os lavarás com água.

Revestirás Aarão com os ornamentos sagrados; ungi-lo-ás e o consagrarás, e ele será sacerdote a meu serviço.

Farás aproximarem-se seus filhos e, depois de os teres revestido de túnicas,

tu os ungirás como o fizeste com seu pai; e serão sacerdotes a meu serviço. Essa unção lhes conferirá o sacerdócio para sempre, de geração em geração.” Ex 40, 9-15

 

A Santa Igreja tem um lindo e profundo ritual de “consagração de uma igreja” que lembra muito esta ordenança do Êxodo. Quando somos abençoados, aquilo que perto de nós está também é abençoado. Bendiga a Deus por fazer parte desta tradição apostólica da Igreja que remonta às bases mais antigas das Escrituras.

 

- Eu te bendigo, Senhor, pela nossa Paróquia e nossa igreja. Sejas bendito por cada espaço ao teu serviço, especialmente a mesa do altar, onde teu Corpo e Sangue são a nós oferecidos e, também, pela mesa da Palavra, onde o Senhor nos fala. Eu te bendigo por este lugar em minha casa onde tenho meu pequeno altar de devoção e oração. Muito obrigado.

 

** Você tem um “cantinho de oração” em sua casa? Unja este lugar, como símbolo do verdadeiro altar que o Senhor constitui em seu coração. Peça a graça de seu coração ser sempre um ALTAR consagrado a Deus.

14º Dia: A unção profética

“O Senhor disse-lhe: Retoma o caminho do deserto, na direção de Damasco. Ali chegando, ungirás Hazael como rei da Síria, Jeú, filho de Namsi, como rei de Israel, e Eliseu, filho de Safat, de Abel-Meula, como profeta em teu lugar.” 1 Rs 19, 15-16

 

A Palavra foi dirigida ao profeta Elias, preparando aquele que deveria prosseguir sua missão profética. Em nosso Batismo, recebemos esta missão para sermos anunciadores da sua Palavra. Elias foi tremendamente usado por Deus, mas isso não excluiu sua fraqueza. Deus quer nos usar, mesmo com todas as nossas limitações. Creia nisso e coloque-se ao dispor do Senhor.

 

- Senhor, olho para Elias e Eliseu e vejo o quanto estou distante da correspondência que eles tiveram à tua Vontade. Mesmo assim, Mestre, peço: usa-me. Coloco-me ao teu serviço. Amém.

 

** Unja seus pés e entregue seus passos ao Senhor. Que Ele livre você de toda armadilha e lhe dê autoridade para ir em Seu Nome. Peça a graça da PALAVRA PROFÉTICA, que é sempre uma palavra de bênção.

15º Dia: Ungidos para obedecer

O profeta Eliseu chamou um dos filhos dos profetas e disse-lhe: Põe o teu cinto e parte para Ramot de Galaad com este frasco de óleo.

Ali chegando, procurarás Jeú, filho de Josafá, filho de Namsi. Aproximar-te-ás dele, fá-lo-ás levantar-se do meio de seus irmãos e o conduzirás a um aposento retirado.

Tomarás então o frasco de óleo e lho derramarás na cabeça, dizendo: Isto diz o Senhor: Sagro-te rei de Israel. Depois abrirás a porta e fugirás sem demora.” 2Rs 9, 1-3

 

Este trecho menciona três servos, cada um no ofício designado por Deus: Eliseu, o homem por Ele enviado e Jeú, que foi ungido como rei. No meio do Povo de Deus, cada um tem seu ministério. Bendigamos o Senhor pelos diversos ministérios que temos em nossa Comunidade. Você já serve entre nós?

 

- Quero, Senhor, assumir meu posto em tua casa e em tua causa, sabendo que não sou dono de nenhum dos dons que me deste e nem do ministério que me confiaste. Tudo devolvo a ti. Quero assumir sempre e mais meu lugar em tua Obra. Obrigado pelo teu chamado. Amém.

 

** Coloque algumas gotinhas de óleo em sua cabeça, lembrando esta unção feita a Jeú. Peça a graça da OBEDIÊNCIA ao propósito que Deus tem para você.

16º Dia: Unção de autoridade

“Ao ouvirem isso, levantaram unânimes a voz a Deus e disseram: Senhor, vós que fizestes o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há.

Vós que, pelo Espírito Santo, pela boca de nosso pai Davi, vosso servo, dissestes: Por que se agitam as nações, e imaginam os povos coisas vãs? Levantam-se os reis da terra, e os príncipes se reúnem em conselho contra o Senhor e contra o seu Cristo (Sl 2,1s.). Pois na verdade se uniram nesta cidade contra o vosso santo servo Jesus, que ungistes... Agora, pois, Senhor, olhai para as suas ameaças e concedei aos vossos servos que com todo o desassombro anunciem a vossa palavra.

Estendei a vossa mão para que se realizem curas, milagres e prodígios pelo nome de Jesus, vosso santo servo!

Mal acabavam de rezar, tremeu o lugar onde estavam reunidos. E todos ficaram cheios do Espírito Santo e anunciaram com intrepidez a palavra de Deus.” At 4, 24-27a.29-31

 

A Igreja ora confiante diante da perseguição das autoridades judaicas. Deus respondeu a esta oração derramando profusamente uma nova unção sobre eles. É assim que o Senhor responde quando oramos em nome de Jesus pela Igreja e como Igreja.

 

- Amado Pai, derrama novamente sobre toda a Igreja e sobre todos os que fazem este caminho espiritual da Campanha Daniel uma poderosa unção do teu Espírito, renovando a fé e a ousadia no anúncio do Evangelho. Eu tomo posse do quinhão a mim reservado. Em nome de Jesus. Amém.

 

** Unja a região de sua boca (cuidando para não ungir os lábios e nem ingerir o óleo) pedindo ao Senhor AUTORIDADE para que a Palavra seja confirmada por sinais e prodígios.

17º Dia: Óleo de alegria

“... a respeito dos anjos, diz: Ele faz dos seus anjos sopros de vento e dos seus ministros chamas de fogo (Sl 103,4), ao passo que do Filho diz: O teu trono, ó Deus, subsiste para a eternidade. O cetro do teu Reino é cetro de justiça.

Amaste a justiça e odiaste a iniquidade. Por isso, ó Deus, o teu Deus te ungiu com óleo de alegria, mais que aos teus companheiros...” Hb 1, 7-9

 

Quem vive numa comunhão de amor e sabe que tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus (Rm 8, 28), só pode transbordar de alegria. Não é a alegria do riso fácil, da gargalhada, mas da serenidade interior, mesmo diante dos problemas enfrentados. Hoje, você é convidado a receber este “óleo de alegria” por meio de Jesus, para curar os núcleos (nós) de tristeza que, porventura estejam em você.

 

- Amado Jesus, foste ungido pelo óleo da alegria e por isto exultaste profundamente no Espírito. Derrama esta unção em meu ser e desfaz todo e qualquer nó que amarre ou venha a me amarrar na tristeza ou depressão. Cura-me com a força de tua alegria. Amém.

 

** Experimente sorrir mais hoje, descansando no cuidado de Deus. Unja sua face direita e esquerda, esboçando um leve sorriso. Peça a graça de uma ALEGRIA PROFUNDA ao Senhor.

18º Dia: Unção, fruto do amor

“Uma mulher pecadora da cidade, quando soube que estava à mesa em casa do fariseu, trouxe um vaso de alabastro cheio de perfume; e, estando a seus pés, por detrás dele, começou a chorar. Pouco depois suas lágrimas banhavam os pés do Senhor e ela os enxugava com os cabelos, beijava-os e os ungia com o perfume.” Lc 7, 37-38

 

Esta é, para mim, uma das cenas mais impressionantes, amorosas e intensas de todas as Escrituras. Aquela mulher foi movida por um misto de esperança, dor, amor, tristeza, vazio e todos os sentimentos que podem se expressar numa profunda transparência da alma. O óleo perfumado derramado nos pés de Jesus só fazia sentido pelas lágrimas da entrega que o precederam. Você não precisa chorar, mas estas lágrimas precisam estar em seu coração, para que assim o perfume de sua adoração seja agradável ao Senhor.

 

- Amado Jesus, tenho eu tantos pecados como aquela mulher, mas quisera ter tanto amor também. Como sei que assim não é minha alma, peço-te humildemente: tem misericórdia de mim. Mesmo este sentimento quero derramar aos teus pés. Recebe, Amado. Amém.

 

** Unja bastante as palmas de suas mãos com o óleo. Abra-as com as palmas voltadas para cima e ofereça a Jesus. Ao final, poderá lavar suas mãos. Peça a graça de um PROFUNDO AMOR a Jesus.

19º Dia: Unção de multiplicação

“Entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se diante dele, o adoraram. Depois, abrindo seus tesouros, ofereceram-lhe como presentes: ouro, incenso e mirra.” Mt 2, 11

 

O ouro simboliza a realeza de Cristo; o incenso sua divindade; o óleo de mirra, sua humanidade e o consequente sofrimento pelo qual o Senhor passaria. Aqueles homens levaram seu melhor para oferecer. Você tem feito isto através de seu serviço e de seu Dízimo. Se você ainda não separou seu voto (oferta) para consagrar ao final deste caminho, faça isto. Aqueles três homens sábios, com certeza, experimentaram o que diria depois o Evangelista Lucas: “Há maior alegria em dar do que em receber” (At 20, 35). Mas será que a alegria que eles receberam ao encontrar Jesus poderia se comparar aos presentes que levaram? Receberam – recebemos – muito mais.

 

- Amado Senhor, quero consagrar tudo o que tenho e sou a ti. Mas não quero fazer isso apenas como palavra; faço isto em meu gesto concreto ao levar para ti meu voto ao final desta Campanha. Recebe, Senhor. Amém.

 

** Hoje você irá ungir o envelope no qual você depositará sua oferta, pedindo a Deus a unção de MULTIPLICAÇÃO em sua vida.

20º Dia: Unção para bênção da família

Noêmi, sua sogra disse-lhe: Minha filha, é preciso que eu te assegure uma existência tranquila, para que sejas feliz.

Este Booz, nosso parente, cujas servas seguiste, deverá joeirar esta tarde a cevada de sua eira.

Lava-te, unge-te, põe tuas melhores vestes e desce à eira, mas não te deixes reconhecer por ele antes que ele tenha acabado de comer.” Rt 3, 1-3

 

O livro de Rute relata a história de uma família, com ênfase em duas mulheres, da época dos juízes. A história nos lembra que, mesmo nos períodos mais tristes da história, Deus não deixa de agir a favor dos fiéis. Apesar de toda a maldade em Israel no período dos juízes, ainda houve pessoas boas que demonstravam o amor para com seu próximo.

 

- Intercedo hoje, Senhor, por minha casa, minha família, por todos os que amo. Abençoa cada um... (mencione os nomes por quem você ora). Que o óleo do amor, da alegria, da saúde, da paz e da prosperidade venha ungir a cada um de nós. Peço, também, tua intercessão, ó Mãe Santíssima. Amém.

 

** À medida do possível, unja cada um de sua família mais próxima, traçando o sinal da cruz na testa. Se não for possível, use uma fotografia ou o nome por escrito de cada um. Peça a unção da HARMONIA FAMILIAR.

21º Dia: Unção para a cura

“Mas um samaritano que viajava, chegando àquele lugar, viu-o e moveu-se de compaixão.

Aproximando-se, atou-lhe as feridas, deitando nelas azeite e vinho; colocou-o sobre a sua própria montaria e levou-o a uma hospedaria e tratou dele.” Lc 10, 33-34

 

Quem é este samaritano, em primeiro lugar, senão Jesus, que sobrecarregou-se de todos os nossos pecados e sofrimentos? Ele hoje continua a derramar o azeite do seu Espírito sobre nós e o vinho do seu Sangue para nos curar, libertar e salvar. Mas cada um de nós precisa também ser esse canal de misericórdia para com o próximo.

 

- Senhor Jesus, derrama o óleo de tua cura sobre as feridas de meu corpo e de minha alma. Sara-me daquela ferida que médico algum pode curar: meu pecado. Quero também eu tornar-me um samaritano na vida daqueles que eu encontrar em meu caminho de vida. Cuida de mim, Senhor. Amém.

 

** Se você tem algum órgão de seu corpo que está mais frágil ou com algum problema, unja – desde que possível – a região deste órgão. Peça a graça da CURA nas áreas que você mais precisa.

 

ATENÇÃO

No sábado, 17 de dezembro, você é convidado a participar da “VIGÍLIA DE DANIEL”, das 22h às 06h, na Igreja da Glória, em Juiz de Fora. Traga sua Bíblia e um lanche para partilharmos na madrugada. Não deixe, também, de trazer seu FRASCO DE ÓLEO. Caso o seu já esteja acabando, iremos disponibilizar para você. Venha como um guerreiro pronto a lutar nos campos espirituais!

No domingo, 18 de dezembro, participe da MISSA DA VITÓRIA, às 16h30, agradecendo por tudo aquilo que Deus fará em sua vida. Nesse dia traga, pelo menos, 1 kg de alimento não perecível, ou mais, para os irmãos mais carentes. Creia na abundância de Deus para sua vida.

Não se esqueça também de confirmar seu propósito, separando o DÍZIMO DO SEU 13° SALÁRIO para consagrar na Casa de Deus, como nos exorta a Palavra:

 

“A alma generosa será cumulada de bens;
e o que largamente dá, largamente receberá”.
Provérbios 11, 25

 

PARTICIPE AINDA

ÚLTIMA ADORAÇÃO AO SS.MO DO ANO:
quinta-feira, 29 de dezembro, às 19h, na Igreja de São Roque,
com a especial bênção da água.

MISSA DAS “LIDAS TERMINADAS”, entregando todas as lutas deste ano:
sábado, 31 de dezembro, às 18h30.

MISSA DE “CONSAGRAÇÃO DOS PEDIDOS DO ANO NOVO”:
domingo, 1º de janeiro de 2017, às 16h30.

 

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.