topo
Mensagem
28/05/2017 16:14:15 - Atualizado em 28/05/2017 16:14:15
Mãe...

Quando foi que, pela primeira vez,
meus lábios evocaram teu nome?
Só sei que eu já sabia, desde muito antes,
que minha vida, de um jeito ou de outro,
sempre estaria ligada à tua.

Eu cresci, mas acho que continuo a dormir em teus braços,
embalado nas cantigas do bem querer,
que me ensinaram os rudimentos da fé.
Ajudaram-me a reconhecer a face amorosa de Deus
presente do amanhecer ao entardecer.

E, mesmo nas horas escuras da noite da vida,
quando o frio e a dor são trazidos pelos gélidos ventos,
as mesmas canções me levam a esperar e a não temer,
pois estas horas passam e logo, já não demora,
vem o alvorecer!

Há palavras sussurradas no entremeio dos cochilos.
Há carinhos quentes como o fogão à lenha,
Em texturas claras e aveludadas como o leite,
Perfumados delicadamente como a erva doce,
Musicados de nostalgia como o cantar do sabiá.

Em meio às lembranças saudadas com um sorriso,
Alguma lágrima escorre nos veios da face cansada.
Parecem leitos de rios secos, mas só parecem.
São mananciais límpidos de ternura
Que fecundam as agruras de meu coração.

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.