topo
Espiritualidade
20/01/2019 21:20:50 - Atualizado em 20/01/2019 21:20:50
O Vencedor!
Se você quiser ser um vencedor, procure desenvolver o perfil do vencedor. Não tenha medo desta expressão, pois não se trata de “vencer” alguém e, muito menos, contra alguém...

Ninguém entra numa luta para perder. E se alguém entra em um embate achando que não vai conseguir vencer, já está a meio caminho da derrota. Vitória e derrota começam na mente da pessoa! Na verdade, o vencedor não é simplesmente aquele que ganha a luta, mas ganha a luta o que é vencedor, ainda que seja derrotado, porque perder uma batalha não significa perder a guerra. É só olhar para a jornada de Jesus, aparentemente um fraco e derrotado, e a daqueles que sobre Ele quiseram prevalecer, inclusive o diabo. Mesmo abandonado por todos, mesmo solitário, mesmo na Cruz, Ele era vitorioso e foi esta a vitória da ressurreição que chega a nós!
Se você quiser ser um vencedor, procure desenvolver o perfil do vencedor. Não tenha medo desta expressão, pois não se trata de “vencer” alguém e, muito menos, contra alguém, mas de saber que “em todas as coisas somos mais do que vencedores, por Aquele que nos amou” (Rm 8, 37). E se a Bíblia diz “em todas” é porque realmente “tudo concorre para o bem daquele que ama a Deus” (Rm 8, 28).

 

Tenha a HUMILDADE do vencedor


O vencedor não é arrogante. Não faz um conceito de si acima de sua capacidade. Não é pretencioso nem desrespeitoso. Sabe reconhecer o seu próprio valor e até a força de seu oponente. O grande exemplo dessa humildade é o jovem Davi no seu enfrentamento com Golias (1Sm 17). O contraste entre os dois demonstra bem o que é confiança na vitória e o que é arrogância. Davi não ficou todo orgulhoso de receber a própria túnica de Saul ou sua armadura e capacete. Desvencilhou-se de toda indumentária, para guerrear com o instrumento no qual era versado (a atiradeira). Já o prepotente Golias, que se achava invencível, foi derrotado pelo frágil Davi. Seja humilde! Saiba respeitar seu adversário, ainda que seja o diabo: “Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda” (Jd 9). Deus eleva os humildes e derruba os poderosos de seus tronos (Lc 1, 52).

 

Tenha a MENTE do vencedor


Vitória e derrota começam, como dizia acima, na mente. Dificilmente uma pessoa pessimista conseguirá êxito em suas empreitadas. A mente do vencedor se baseia, por um lado, na plena confiança no Senhor e, por outro, desenvolve-se no estabelecimento de estratégias. Calcula, com a sabedoria do Espírito, a hora de avançar e a hora de recuar, como o construtor que se põe a construir uma torre ou um rei que vai para a guerra (Lc 14, 28-32). É preciso pensar, planejar, levantar os recursos e executar. Até para improvisar, é preciso se capacitar. Não faz parte da mente do vencedor o imediatismo inconsequente. A tal propósito escreve Santo Inácio de Loyola: “Aja como se tudo dependesse de você, sabendo bem que, na realidade, tudo depende de Deus”.

 

Tenha a VISÃO do vencedor


Uma mente vitoriosa produz uma visão vitoriosa. O vencedor tem a capacidade de ver os obstáculos, nunca os menosprezando; mas também vislumbra o fruto potencial do que espera conquistar, além de perceber se tem condições de enfrentar e vencer. Nesse aspecto, lembremos do exemplo de dois jovens príncipes, Josué e Caleb e a narrativa da exploração que fizeram, junto com outros dez príncipes das demais tribos de Israel, na terra de Canaã. Os últimos se assustaram diante dos “gigantes” que lá havia, mas não os dois destemidos homens: “Vamos e apoderemo-nos da terra, porque podemos conquistá-la” (Nm 13, 30). O povo, entretanto, se encheu de pavor e não foi capaz de sustentar a visão dos dois líderes. Resultado: foi punido a vaguear quarenta anos no deserto, tantos foram os dias em que exploraram a “terra onde mana leite e mel” (Nm 14, 34). Cultive a visão de Deus em sua vida! Sustente-a pela Palavra e pela oração, mesmo que em certas horas não seja claro para você o que Deus preparou para sua vida, como os Magos que se mantiveram firmes no caminho, ainda que a estrela tenha sumido por um tempo. A estrela estava brilhando no interior deles!

 

Tenha a POSTURA do vencedor

 

O vencedor pauta-se pela honradez em todas as áreas de sua vida. Da mesma forma que honra o grande, honra o pequeno. É justo em suas atitudes e não se vende jamais para obter vantagens. Não abre mão de seus valores para ser bem quisto e nem se sente superior a ninguém. Não procura ser melhor que o outro, mas melhor para o outro. É firme na sua maleabilidade, como as palmeiras que se curvam ao vento para não quebrar. É guiado pela verdade, sem, entretanto, usá-la como espada para ferir, pois a norma maior em sua vida é a caridade. Impõe-se pela força do conteúdo do que fala e não pela altura ou tom de voz que usa. Sabe que é mais importante convencer do que simplesmente vencer. Por isso, tem na escuta e no silêncio seus grandes aliados e fontes de inspiração e vitória. Como canta o Hino Nacional Brasileiro: “...se ergues da justiça a clava forte, verás que um filho teu não foge à luta”. O vencedor segue destemidamente, a despeito dos burburinhos aparentemente bem-intencionados, pois “mais importa obedecer a Deus do que aos homens” (At 5, 29).

 

Tenha a GRATIDÃO do vencedor

 

Mesmo quando as circunstâncias não são favoráveis, o vencedor é sempre agradecido, tendo seu sustento na Providência divina que tem seus caminhos, por vezes estranhos ou desconhecidos, para se manifestar e conduzir as tramas da história daquele que se faz dócil. Ele expressa essa gratidão, abraçando o serviço ao próximo. O vencedor é um servo, assim como seu Senhor (Jo 13, 12-17). Ao ser agradecido, liberta-se da raiz da amargura (Hb 12, 15) que envenena a alma da pessoa e aqueles que por perto estão. Em contrapartida, nunca compactua com a murmuração, a calúnia ou mesmo com aquilo que se costuma considerar uma “fofoca inocente”. É bom lembrar o Papa Francisco ao dizer, com toda espontaneidade: “A fofoca destrói aquilo que Deus faz. Por favor, vamos parar de fofocar!”  Gratidão é a antítese da murmuração, seja ela de que tipo for. Por ter a sensibilidade e os olhos abertos, o vencedor agradece, ao ver em tudo a mão de Deus agindo.

 

Reze o Terço da Vitória

- Creio
- Pai-Nosso
- Três Ave-Marias
- Nas contas maiores:
Pai do Céu, dai-me força.
Jesus Cristo, dai-me poder.
Espírito Santo, dai-me sabedoria.
Virgem Santíssima,
    dai-me coragem.
Para esta batalha eu vencer.
Sem morrer, sem me abater,
   sem enlouquecer!
- Nas contas menores:
Deus pode. Deus quer.
   Hei de vencer!
 

Twitter Facebook Orkut Messenger
Linked Yahoo Meme Google Buzz Delicious
mySpace Blogger Sonico Digg

Este recurso será liberado em breve. Aguardando validação do servidor.

dados do(a) autor(a)
Padre Sérgio
 
twitter.com/padresergioluiz
facebook.com/falecompadresergio
padresergio.com
Pe. Sérgio é sacerdote Redentorista. Atualmente pároco em Juíz de Fora na Igreja da Glória. Procura guiar o seu ministério levando as pessoas a experimentarem a...
12 últimas atualizações
Contato

Paróquia da Glória
Avenida dos Andradas, 855 - Morro da Glória
CEP: 36036-050 - Juiz de Fora (MG)
Telefone: (032) 3215-1831
Siga-me nas redes sociais

Dados Técnicos

Este web site utiliza as tecnologias como HTM5 e CSS3 e é compatível com os seguintes navegadores:
Sistema web desenvolvido por:
Copyright © 2012 Todos os direitos reservados.